20/09/2021 às 16h28min - Atualizada em 20/09/2021 às 17h10min

netPDV aposta em soluções que oferecem experiências positivas para público de grandes eventos

Fintech se preparou para a retomada do setor, aprimorando tecnologias que permitem consumo sem contato e pagamento sem dinheiro em espécie

SALA DA NOTÍCIA Henderson Arsênio
netPDV
Para a maioria das pessoas, ir a um grande evento, como um festival internacional de música, uma etapa de uma corrida de automobilismo ou mesmo aquele jogo de futebol em que o seu time do coração vence o arquirrival em um estádio lotado pode ser um momento único. E se tem algo que as pessoas não desejam acrescentar a essas recordações são experiências negativas, como a longa fila no momento de comprar um lanche ou uma bebida. 

Atenta a essa realidade, a netPDV, empresa pioneira na oferta de soluções de gerenciamento e pagamento cashless para grandes e megaeventos, como Rock in Rio, Lollapalooza, GP Brasil de Fórmula 1, Oktoberfest Blumenau, entre outros, aproveitou a pausa no setor, obrigatória por conta da pandemia de Covid-19, para aprimorar sua tecnologia com o intuito de tornar a experiência dos frequentadores a mais positiva possível.
“Em arenas de futebol, por exemplo, estamos implementando o pedido pelo QR Code. Esse tipo de tecnologia permite que a pessoa escaneie com o celular o QR Code, abra o cardápio específico da região de onde está sentado e receba o pedido, tudo sem sair de sua poltrona. Isso permite que ela não perca um minuto sequer do jogo e faz com que o evento consiga entregar uma experiência incrível”, conta Bruno Lindoso, CEO da netPDV.


Criada em 2014, a netPDV iniciou as atividades oferecendo soluções de segurança e agilidade no consumo para os grandes rodeios, os quais, segundo Lindoso, são realizados no pior dos cenários, por conta do excesso de pessoas e a falta de conectividade. A solução encontrada para esse tipo de situação foi recorrer a cartões e pulseiras que funcionam offline e permitem desde o acesso ao evento até o consumo de alimentos e bebidas. “Desde então, desenvolvemos nossa tecnologia para oferecer um formato de soluções 360 para o produtor de eventos, com serviços que vão desde plataforma para venda e envio dos ingressos e pulseiras para a casa do cliente, controle de acesso e estoque, cashless pós e pré-pago, integração com adquirente, Business Intelligence, inteligência artificial e a possibilidade de realizar pedidos via QR Code, até um sistema gerencial que proporciona o acompanhamento geral de todo o andamento do evento”, explica o CEO. 

Lindoso revela que, desde o início, o foco da netPDV sempre foi melhorar a experiência do usuário de eventos. “Na nossa visão, não faz sentido as pessoas perderem seu tempo em uma fila em um festival para fazer o pedido de um cheeseburguer, quando esse pedido pode ser feito pelo celular que também avisa quando o lanche estiver pronto para ser retirado em um ponto de pick-up. Enquanto seu cheeseburguer está sendo preparado, ela está aproveitando o evento com a sua turma.”

Com a retomada parcial e gradativa dos eventos ainda em andamento no Brasil, a netPDV aproveitou para acelerar os planos de se tornar uma empresa com presença global. Em Portugal, por exemplo, a companhia promoveu a integração da sua plataforma cashless com o Santander, criando o conceito de maquininhas Smart POS, por meio do qual o banco e a fintech passam a oferecer novos serviços e soluções digitais, incluindo solução fiscal. “Trata-se de uma oferta em que as transações passam a ser mais rápidas e seguras para o usuário de arenas, festivais, resorts, restaurantes, beach clubs, feiras e congressos. Além disso, o comerciante pode contar com uma plataforma que oferece um pool de soluções financeiras e de pagamentos de forma 360”, revela Lindoso ao garantir que a empresa está preparada para capturar e processar transações para qualquer evento na Europa, integradas com as principais bandeiras, inclusive de pagamentos locais.

Ainda em Portugal, em sua incursão internacional mais recente, a netPDV retornou ao Estádio da Luz, do Benfica, onde implantou novas soluções de pagamento sem contato no primeiro jogo com a retomada de público nos estádios, realizado em agosto. “Nesse evento, não foram aceitos pagamentos em espécie e toda operação de venda de alimentos e bebidas foi 100% cashless”, conta o CEO.

Além de Portugal, a netPDV já atuou em eventos nos EUA, Espanha, Guatemala, Uruguai, Peru, Costa Rica e México. “No México, integramos nossas soluções e fizemos parceria comercial com um grande adquirente e provedor de soluções de pagamento do país. Já estamos com escritórios em Guadalajara e Cidade do México e, para 2022, estamos contratando um time com cerca de 20 pessoas para atuar na região”, diz Lindoso. 
 
O CEO da netPDV aposta que o pagamento sem o uso de dinheiro em espécie, que até 2019 podia ser considerado uma tendência em desenvolvimento, deve se tornar uma realidade no setor de eventos, uma vez que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as cédulas que transitam de mão em mão aumentam ainda mais as chances de disseminação do vírus da Covid-19. “Até por questão de higiene, eu acredito que estamos caminhando para o banimento do uso de dinheiro em espécie em eventos e o incentivo cada vez maior do pagamento sem contato. E, com certeza, ações que diminuam a possibilidade de contágio também se refletem em experiências positivas para o usuário final”, finaliza.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.2%
26.8%
16.3%
8.9%
0.8%