22/10/2021 às 19h27min - Atualizada em 23/10/2021 às 00h00min

“Ecos do Meio” participa de pesquisas que mapeiam a presença negra em duas áreas: imprensa e empreendedorismo

Rose Campos, jornalista e parceira nos dois estudos, destaca a relação entre essas duas áreas.

SALA DA NOTÍCIA Clarice Tatyer
Foto de divulgação
O Projeto ‘Ecos do Meio’ participa de duas grandes pesquisas que envolvem quatro temas existentes no centro dos seguintes debates sociais: comunicação; empreendedorismo; ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) e comunidade negra. A parceria entre o Ecos do Meio, a Academia _ por meio da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) _ e o mercado coorporativo _ por meio do newsletter ‘Jornalista e Cia’ _ reforça as metas do próprio Ecos do Meio que se baseia em ações locais e conjuntas.
Rose Campos entende que uma premissa do jornalismo é a imparcialidade que só é possível a partir da representatividade e nesse contexto não sabemos se a informalidade que resulta em vulnerabilidade, em especial da população preta, entre outros fatores presentes no universo do empreendedorismo são fato ou consequência. Essas e outras nuances são relevadas durante as duas pesquisas, que em alguns momentos apresentam dados que se complementam quando o objetivo é a construção de um entendimento amplo referente a presença negra na imprensa e no empreendedorismo.

Primeira Pesquisa: ‘Censo da Imprensa Brasileira’ busca identificar a presença negra na área
Portanto, seguindo os temas descritos acima e tendo como objetivos ecoar informações e soluções para problemas relacionados à saúde do homem e do meio ambiente como um todo, o projeto ‘Ecos do Meio’ observou que a questão relacionada ao lixo poderia ser uma maneira de chamar a atenção das pessoas para a reciclagem de suas próprias atitudes e, a partir daí, a adoção de iniciativas pessoais que pudessem se estender para suas respectivas comunidades poderia ocorrer de forma mais eficiente. Dessa forma, por meio de oficinas, palestras e reportagens, a jornalista Rose Campos, também coordenadora do projeto, passou a realizar (desde 2009) debates e ações com estes objetivos. Mas para que estes ecos reverberem, a existência de uma imprensa livre e descomprometida de políticas partidárias é fundamental, pois como destaca Rose Campos “nas redações jornalísticas brasileiras não há negros ocupando cargos de direção e esta foi uma das razões que levou o projeto ‘Ecos do Meio’ a apoiar a promoção desta primeira pesquisa chamada ‘Censo da Imprensa Brasileira’. A intenção é que, através dela seja possível compreender a realidade étnica no Brasil e sua influência na disseminação de matérias jornalísticas”. Ressalte-se que a ‘Pesquisa Perfil Racial da Imprensa Brasileira’ é uma iniciativa da newsletter ‘Jornalistas & Cia’ e do Portal dos Jornalistas em parceria com o Instituto Corda (Rede de Pesquisas e Projetos) e do I’Max que buscam verificar a presença de todas as raças no jornalismo brasileiro para que, a partir desse conhecimento, segundo a jornalista, seja possível o planejamento e a implementação de políticas afirmativas de diversidade e inclusão nas redações. A pesquisa que tem o apoio institucional de diversas associações jornalísticas brasileiras (entre as quais ABI e PROJOR), conta também com uma campanha de estímulo feita aos 61 mil jornalistas brasileiros para que a respondam. Depoimentos de personalidades da área como Juca Kfouri e Roberto D’Ávila (entre outros); do mercado corporativo e da política nacional como a empresária Luiza Trajano e o ex-ministro Mailson da Nóbrega, respectivamente, também foram incluídos para estimular a resposta dos jornalistas.

Segunda Pesquisa mapeia impacto social realizado por Empreendedores Negros
Já a segunda pesquisa chamada ‘Negócios de Impacto Social Coordenados por Empreendedores Negros’ organizada pelo núcleo de pesquisa da ESPM _ conta com o apoio de entidades como Feira Preta; Neabi; 99JOBS; Preta Hub, Reafro , JR Diesel _ pretende averiguar o impacto social do empreendedorismo negro relacionado às questões socioambientais e contribuir para tornar mais visível este tipo de empreendedorismo.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

46.0%
26.2%
17.5%
9.5%
0.8%