27/06/2019 às 14h17min - Atualizada em 27/06/2019 às 14h21min

Falta de planejamento orçamentário pode fechar as portas de pequenas empresas

Empresários têm recorrido a instrumentos tecnológicos de gestão empresarial para minimizarem riscos financeiros

DINO
http://www.treasy.com.br


A instabilidade colocada aos prospectos econômicos imposta pela crise que o país tem passado nos últimos anos não isenta o mercado empresarial de vulnerabilidades e incertezas. Neste cenário, quem fica mais passível a insistentes e inquietantes fases de inconsistência são as menores e mais jovens empresas. As corporações nestas condições, que não exercem esmiuçados planejamento e estratégias de gerenciamento financeiro são, regularmente, as menos resistentes às imprevisões do mercado e que correm reais riscos de falência.

Segundo pesquisa realizada pelo instituto Boa Vista, em 2018, das empresas que entraram com processo de falência naquele ano, apenas 0,2% eram de grande porte e 3,2% de médio. A grande maioria, que compuseram os outros 96%, era estritamente de empresas de pequeno porte. “Geralmente, essas empresas menores possuem, é lógico, menos experiência de mercado que suas concorrentes maiores. Especialmente em ramos mais competitivos, com incontáveis tipos diferentes de ofertas, se o empresário não se munir dos mais variados recursos possíveis, o fracasso é, certamente, nenhuma surpresa”, explica Daniel Fernandes, sócio da Treasy, plataforma de gestão orçamentária empresarial.

Quando uma empresa entra com processo de falência, não significa necessariamente que não há mais salvação. Mas, sim, uma manifestação sintomática de suas perturbações estruturais e gestionárias que, consequentemente, acabam acometendo sua saúde financeira e seus resultados. 

Uma das maneiras que a gestão de empresas de diferentes portes costuma encontrar para se precaverem destes cenários são instrumentos tecnológicos que possam dar sustento robusto e amplo ao gerenciamento dos negócios. “Estas ferramentas são especialmente convenientes para profissionais de finanças e controladoria que trabalham com planejamento orçamentário e sofrem com planilhas gigantescas, travadas e cheia de erros. Isso lhes toma o tempo, ameaça a credibilidade de seu trabalho e os impede de serem mais estratégicos para a corporação. Como também para donos e sócios de empresas de pequeno e médio porte que precisam planejar seu negócio, trabalhar com previsibilidade financeira, mas não possuem ferramenta ou método seguro para tal”, comenta Fernandes. 

“Para se ter previsibilidade financeira na empresa, o software que oferecemos, por exemplo, proporciona uma gestão de orçamento colaborativa que mapeia e engloba os planejamentos de receitas e despesas de todas as áreas da empresa. Trabalhamos com uma linguagem e interface mais simples, além de contar com consultores que auxiliam a implantar nosso método próprio de planejamento e acompanhamento”, completa.

Cuidando de tudo de maneira simplificada

Fundada com o objetivo de "Simplificar o Planejamento e a Gestão Orçamentária", a Treasy percebeu que planejamento e orçamento não são práticas habituais para os gestores brasileiros e passou a dedicar-se à educação do mercado por meio de seu blog, que atualmente conta com mais de duzentos mil acessos mensais. 

Hoje, a Treasy se caracteriza como uma solução composta por software somado a serviços que auxiliam empresas a definirem um objetivo econômico, traçarem o melhor plano para o atingirem e acompanharem regularmente essas diretrizes. Por conta de sua solução inteligente, receberam o título Scale Up Endeavor em 2019,  como empresas inovadoras de alto crescimento. Saiba mais: www.treasy.com.br.



Website: http://www.treasy.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.1%
27.3%
16.5%
8.3%
0.8%