02/06/2022 às 12h52min - Atualizada em 02/06/2022 às 15h10min

Appgate apresenta nova versão de sua solução Zero Trust de acesso à rede

Com o novo recurso de modelo de risco, organizações poderão maximizar investimentos em segurança para simplificar e acelerar implementações Zero Trust em qualquer infraestrutura de TI

SALA DA NOTÍCIA Genilson Oliveira
Pimenta Comunicação

A Appgate (OTC: APGT), empresa especializada em acesso seguro com sede nos Estados Unidos, apresenta o Appgate SDP 6.0, a versão mais recente de sua solução de acesso à rede baseada nos princípios Zero Trust (ZTNA) líder do setor. O lançamento apresenta um novo recurso de modelo de risco que permitirá que os clientes ampliem o valor e o alcance de suas ferramentas de segurança corporativa existentes para simplificar e acelerar suas implantações Zero Trust. 

“O modelo Zero Trust tem sido cada vez mais adotado, mas muitas organizações têm ambientes de TI complexos, com uma ampla gama de ferramentas de segurança já implantadas, o que pode dificultar a implementação”, disse Jawahar Sivasankaran, presidente e diretor de operações da Appgate. “Fácil de usar, o novo recurso ajudará as organizações a aproveitar ao máximo os investimentos já realizados em segurança cibernética, ao mesmo tempo em que traz essas ferramentas para um modelo de segurança Zero Trust.”

Desta forma, os clientes podem atribuir níveis de sensibilidade alta, média ou baixa a cargas de trabalho e recursos específicos, além de fornecer uma maneira simples e flexível de medir o risco do usuário/dispositivo no logon – por meio de ferramentas de segurança que eles já possuem – em relação à sensibilidade do recurso que eles estão tentando acessar. Os direitos de acesso serão ajustados dinamicamente, com base na pontuação de risco.

Se o comportamento de um usuário for considerado de alto risco pelo sistema de gerenciamento de terminais da organização, como a tentativa de acesso a um recurso às 3 da manhã, por exemplo, e o recurso também for classificado como altamente sensível, o acesso será imediatamente bloqueado, e o usuário receberá uma notificação com as ações a serem tomadas. Já se o comportamento e o recurso do usuário forem classificados como risco “médio”, então uma ação adicional do usuário (ou seja, autenticação multifator) pode ser necessária para permitir o acesso, enquanto uma pontuação de risco “baixo” resultaria em acesso imediato.

“O avanço da maturidade do modelo Zero Trust é um processo iterativo de vários anos, mas isso não significa que um progresso real em um período de tempo relativamente curto não seja possível”, disse Jerry Chapman, membro de engenharia da Optiv. “Uma solução como o Appgate SDP pode fornecer às organizações a flexibilidade de que precisam para integrar-se facilmente à sua pilha de segurança cibernética e simplificar o processo de definição de parâmetros de risco para acesso seguro.”

Com o recurso, as organizações podem integrar a solução às ferramentas de segurança existentes e mapear facilmente as cargas de trabalho e os usuários, para que possam implantar e dimensionar a solução rapidamente. Além disso, apoiará a maneira como as pessoas trabalham hoje, fornecendo acesso contínuo aos recursos de que precisam para realizar seu trabalho, enquanto ainda fornece proteção automatizada para os ativos de maior valor das organizações.

Outros benefícios do Appgate SDP 6.0 incluem:

  • Melhorias significativas na interface do usuário: os usuários podem navegar no console intuitivo e no software cliente com muito mais facilidade. A nova versão também fornecerá suporte para “hot switching” entre vários perfis de clientes, ajudando a melhorar a produtividade para usuários avançados e administradores de sistema;
  • Métodos de autenticação adicionais: o Appgate SDP 6.0 adicionará suporte ao OpenID Connect, uma camada de identidade simples sobre o protocolo OAuth 2.0, para oferecer melhor suporte aos provedores de identidade corporativos modernos. Isso expande o suporte contínuo do Appgate SDP para outros protocolos de autenticação, incluindo LDAP, SAML e RADIUS;
  • Um novo cliente headless do macOS sempre ativo: esse novo recurso corresponderá ao que já foi introduzido para Windows e Linux, estendendo a escolha do cliente, protegendo recursos de rede mesmo antes de um usuário fazer login em um dispositivo e simplificando a integração remota de dispositivos.

Com esses novos recursos, o Appgate SDP 6.0 servirá como uma base sobre a qual a Appgate criará serviços e integrações adicionais para ajudar os clientes a avançar em seu progresso de segurança Zero Trust.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »