03/06/2022 às 21h52min - Atualizada em 05/06/2022 às 00h00min

Covid-19: Brasil registra  36.189 casos e  43 mortes em 24 horas

Desde início da pandemia são 31,13 milhões de casos e 666.971 óbitos. Segundo o Ministério da Saúde, 30,06 milhões de pessoas se recuperaram da doença.

SALA DA NOTÍCIA Agência Brasil
https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2022-06/covid-19-brasil-registra-36189-casos-e-43-mortes-em-24-horas

O Brasil registrou, desde o início da pandemia, 666.971 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje (3) pelo Ministério da Saúde. O número total de casos da doença confirmados é 31.137.479.



Em 24 horas, foram registrados 36.189 casos. No mesmo período, foram confirmadas 43 mortes de vítimas do vírus.



Ainda segundo o boletim, 30.063.682 pessoas se recuperaram da doença e 406.826 casos estão em acompanhamento. No levantamento desta sexta-feira, não consta atualização dos estados de São Paulo e da Paraíba, além dos óbitos em Mato Grosso do Sul e na Bahia.



Estados



Mesmo sem a atualização desta sexta-feira, São Paulo lidera o número de casos, com 5,52 milhões, seguido por Minas Gerais (3,43 milhões) e Paraná (2,54 milhões). O menor número de casos é registrado no Acre (125,1 mil). Em seguida, aparecem Roraima (155,8 mil) e Amapá (160,4 mil).



Em relação às mortes, de acordo com os dados mais recentes disponíveis, São Paulo apresenta o maior número de óbitos (169.415), seguido por Rio de Janeiro (73.830) e Minas Gerais (61.579). O menor número de mortes está no Acre (2.002), em Amapá (2.134) e em Roraima (2.152).




Boletim epidemiológico da covid-19

Boletim epidemiológico da covid-19






Boletim epidemiológico da covid-19 - Ministério da Saúde



Vacinação



Segundo o Ministério da Saúde, foram aplicadas 435,3 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 177 milhões com a primeira dose e 159,1 milhões com a segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,8 milhões de pessoas. 



Mais 85,97 milhões de pessoas tomaram a primeira dose de reforço e 4,53 milhões receberam a segunda dose de reforço. A dose adicional foi aplicada em 3,77 milhões de pessoas.




Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »