21/06/2022 às 10h45min - Atualizada em 22/06/2022 às 00h00min

Conheça três empresas que oferecem automação dos serviços para MPMEs

Sistema de gestão, segurança no ambiente digital e atendimento ao cliente para os negócios estão entre os exemplos

SALA DA NOTÍCIA Marcella Pedroso
www.vcrpbrasil.com
Divulgação
As micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) já correspondem por 98% do universo empresarial e 27% de tudo o que é produzido no país. Segundo um levantamento divulgado pelo Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas apontou reação positiva dos pequenos negócios na abertura de novos postos de trabalho. Elas já contrataram mais 300 mil novos empregos gerados em 2022, ou seja, 63,5% de todas as vagas abertas no Brasil em 2022. 

Com essa reação positiva, os pequenos negócios contribuem para minimizar o desemprego no país. Sendo considerado um dos pilares que movimentam a economia brasileira,  negócios de menor porte continuam encarando desafios diários para manter seus negócios ativos.  Conheça a seguir, soluções de automação que  podem ajudar as empresas que buscam ferramentas para auxiliar processos no dia a dia do negócio. Confira:

Gestão empresarial otimizada

A Transformação digital tem impulsionado várias mudanças em diversas áreas dentro das organizações, uma delas é na gestão dos negócios. Para Reginaldo Stocco, CEO da vhsys, empresa de tecnologia que desenvolve plataforma de gestão empresarial descomplicada para micro e pequenas empresas, o mercado de tecnologia neste setor tem auxiliado a sanar, principalmente, as dores das micro, pequenas e médias empresas que ainda possuem dificuldades para gerenciar e alavancar seus negócios. 

“Essas soluções vão de encontro com a necessidade do mercado, de otimizar e automatizar cada vez mais as atividades e processos da rotina empreendedora. E quando são soluções completas, como é o caso da plataforma da vhsys, melhor ainda. A automatização é um caminho sem volta e traz diversos benefícios para todas as empresas, mas principalmente para as PMES que precisam ter uma visão macro e integrada de todas as suas áreas, entre elas a financeira, considerada um desafio. É necessário um acompanhamento diário de dados, juntamente com informações de vendas e estoque, clientes, emissão de notas fiscais, entre outros serviços, facilitando as diversas rotinas e demandas”, pontua o empreendedor. 

Proteção cibernética acessível

Os serviços de cibersegurança ainda estão distantes do mercado de PMEs. Isso porque, o mercado tradicional de proteção cibernética é inacessível para as pequenas empresas. Para alguns especialistas do mercado de segurança digital como Josemando Sobral, CEO e fundador da Unxpose, startup de cibersegurança que monitora falhas de segurança e vulnerabilidade, os principais alvos são as startups e as PMEs, que acreditam que por não serem conhecidas, estão imunes a ataques, quando na verdade é o contrário: atacantes usam uma estratégia de rede de arrastão, onde tentam explorar a mesma vulnerabilidade em milhares de empresas, independentemente do tamanho.

“A realidade é que o mercado de cibersegurança é tradicionalmente considerado caro e muito voltado para as grandes companhias, porém um ataque a uma pequena e média empresa pode ser considerado mortal para a operação dela. Realizamos um levantamento em 2021 analisando PMEs brasileiras e encontramos mais de 250 mil falhas de segurança em empresas desse setor. Os dados mostraram que a maioria das brechas detectadas estavam relacionadas à exposição acidental de informações ou por más configurações da infraestrutura da Cloud”, comenta Josemando Sobral, CEO e fundador da startup de cibersegurança.

Agilidade no atendimento ao cliente

As medidas impostas para conter o avanço da pandemia da Covid-19 impulsionaram a migração de vendedores e consumidores para o comércio eletrônico. Com as mudanças na rotina de compra, oferecer uma boa experiência online se tornou primordial. Por isso, investir em um sistema chat-commerce (comércio por mensagens) para atender o público da empresa pode ser um diferencial competitivo tão importante quanto o serviço oferecido.

“Com a automatização dos canais de atendimento ao usuário, é possível otimizar o tempo da equipe, aumentar a captação de novos clientes e melhorar a experiência do usuário. Investir cedo e de forma consistente nessa parte do negócio pode ser um fator de crescimento significativo e escalável. Além de melhorar o atendimento, é possível conectar as áreas internas da empresa em tempo real e unir múltiplos canais em um só lugar", ressalta Rodrigo Ricco, CEO da Octadesk, principal plataforma de chat-commerce e líder de atendimento do Brasil.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »