27/08/2019 às 10h54min - Atualizada em 27/08/2019 às 11h03min

R$ 390 bilhões em lavoura, R$ 186 bilhões em pecuária: agro cresce e movimenta fornecedores

Setor é um dos mais promissores da economia brasileira, e empresas especializam serviços, tecnologias e eventos focados na área para suprir demandas desta expansão

DINO


Faturamento em torno de R$ 391,8 bilhões na área de lavouras, além de R$ 186,3 bilhões em pecuária. Estas são as projeções para o agronegócio brasileiro em 2019, segundo a Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

O setor, que conforme o Cepa/Exala representa cerca de 22% das riquezas produzidas anualmente no país, responde por uma fatia aproximada de 25% do PIB nacional e tem como uma das alavancas de crescimento a inovação, tanto em recursos tecnológicos, quanto na especialização dos serviços voltados à melhoria contínua das práticas do campo.

Um cenário que movimenta tanto produtores, quanto fornecedores do segmento. O especialista no agronegócio Davi Teixeira, diretor da SIA, empresa especializada em soluções para a área, destaca que a integração entre lavoura, pecuária, pessoas e o movimento de digitalização vem crescendo exponencialmente.

"Há uma nova visão do campo", explica o diretor.

Nesta linha, a cena de eventos também se movimenta. A própria SIA, que programa para 17 a 19 de junho de 2020 a quarta edição do Mosaico do Agronegócio, antecipa que a inovação estará entre os temas mais relevantes da programação.

Realizado a cada dois anos, o evento ocorreu, nas três primeiras edições, em Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul. Em 2020, a sede será Gramado, na Serra Gaúcha, e a ideia é ampliar ainda mais o escopo, contando com mais de 30 palestras, workshops, painéis e outras apresentações.

"O objetivo é reunir, em um ambiente de integração e interação, pensadores, produtores e empresas que estejam alinhadas com uma nova visão para o campo", ressalta Teixeira.

Segundo ele, na edição 2020 será acentuada a presença de players de tecnologia, que se integrarão aos participantes mais tradicionais do evento, como produtores agrícolas e pecuários. A ideia é, além de mostrar os benefícios das tecnologias em uma programação com palestras e showcases de produtos, também dar foco ao relacionamento entre os participantes e fornecedores de inovação para o campo, unindo o conteúdo à prática em um único local.

"Teremos uma presença reforçada de startups e empresas parceiras voltadas ao agronegócio, assim como outros provedores de tecnologia. Queremos que a integração entre produtores e fornecedores de soluções tenha o mesmo protagonismo que as palestras e painéis", finaliza o diretor.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

45.3%
25.8%
17.2%
10.9%
0.8%