29/10/2019 às 14h27min - Atualizada em 29/10/2019 às 15h33min

Tecnologia jurídica e a adaptação do advogado para o futuro da profissão

Os avanços e investimentos em tecnologias que utilizam automação e inteligência artificial aumentam a eficiência na entrega de serviços e exigem a evolução dos advogados no exercício da profissão

DINO


Toda a tecnologia que está transformando o mundo vem mudando drasticamente também o exercício da profissão de advogado. A área jurídica, que vem passando por diversos avanços tecnológicos com o uso de automação e inteligência artificial, tem visto o modo de se fazer advocacia mudar bastante.    

Muitos até acreditam no humano sendo substituído pelo robô, mas não é bem assim. O que se tem visto é a tecnologia sendo usada em prol da advocacia, auxiliando os profissionais a realizar determinadas tarefas com maior precisão e agilidade, além de otimizar seu tempo para a realização de tarefas mais intelectuais.

Segundo a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), existem atualmente no Brasil 1,1 milhão de advogados e 1.210 cursos de Direito no país. Diante de tais números, os profissionais desta área precisarão se manter atualizados sobre as mudanças que a tecnologia tem trazido ao seu trabalho e assim conquistar seu espaço no mercado.

Visando justamente todos esses avanços pelos quais a área do Direito vem passando, diversas empresas que desenvolvem tecnologia jurídica participaram nos últimos dias 23, 24 e 25 de outubro da 16ª Fenalaw, maior evento de conteúdo e de negócios jurídicos da América Latina que este ano trouxe a temática “Quem é o advogado do futuro?”.

Entre a programação da feira, uma das novidades foi a Conferência Internacional Governança da Informação que entre seus palestrantes recebeu Renato Mandaliti, CEO da Finch Soluções, que falou ao público sobre “Como a tecnologia está mudando a prestação de serviços jurídicos”.

A Finch Soluções, uma tech-enabled-service company que oferece tecnologia de ponta para aumentar a eficiência na entrega de serviços, foi uma das expositoras da Fenalaw e apresentou ao público sua plataforma de serviços que oferece uma eficiente gestão de processos de alto volume. Com ela, é possível obter ganhos significativos de produtividade e performance em índices superiores a 35%, reduzindo custos operacionais diretos de escritórios e departamentos jurídicos.  

Além disso, a habilidade da Finch em combinar inteligência artificial com o ser humano para treinamento da máquina, permite uma medição através de indicadores, garantindo sequenciamento, agrupamentos em função dos processos de negócios, medições de performance e indicadores críticos de produtividade e automação que resultam em grandes resultados e elevam a performance das organizações.

O grande diferencial da Finch no mercado é seu forte conhecimento da área jurídica, justamente por ter nascido de um escritório de advocacia, o JBM Advogados. A empresa possui habilidade na orquestração de fluxos e na utilização de robôs (crawlers), que permitem automatizar atividades manuais e repetitivas, com a aplicação de indicadores. Além disso, em atividades que exigem análise e interpretação de dados obedecendo as regras de negócio do cliente, a Finch utiliza ferramentas de OCR e de inteligência artificial próprias que leem, interpretam e classificam qualquer tipo de documento, extraindo informações e contextos necessários para uma melhor tomada de decisão do negócio por meio de modelos preditivos.

Para Renato Mandaliti, a advocacia está passando, atualmente, por um profundo processo de transformação digital, com o advento da tecnologia. “Isso nos faz pensar nas adaptações que essa área precisa fazer, não só para advogados, como também para as empresas que precisam consumir o trabalho jurídico”, ressalta o executivo.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.5%
28.0%
16.1%
7.6%
0.8%