01/11/2019 às 17h16min - Atualizada em 02/11/2019 às 10h42min

Até setembro, consórcios superam 2,1 milhões de novas cotas vendidas e negócios aproximam-se dos R$ 100 bilhões

Ativos Administrados e Patrimônio Líquido Ajustado do Sistema de Consórcios avançam e comprovam o vigor do segmento

DINO
http://www.abac.org.br


O Sistema de Consórcios fechou o período de janeiro a setembro com novo recorde no acumulado de vendas: 2,11 milhões de novas cotas, registrando alta de 12,23% sobre o mesmo período do ano passado, quando atingiu 1,88 milhão. A partir deste volume, os negócios realizados totalizaram R$ 95,86 bilhões (jan-set/2019), 25,41% sobre R$ 76,44 bilhões (jan-set/2018). O tíquete médio do mês ficou em R$ 49,14 mil.

Os créditos concedidos aos contemplados somaram R$ 31,10 bilhões, 2,84% mais que os R$ 30,24 bilhões anotados há um ano. O acumulado de contemplações chegou a 908,77 mil (jan-set/2019), quase um milhão, sendo 1,72% maior que as 893,37 mil anteriores (jan-set/2018).

As características do Sistema de Consórcios estimulam o consumidor a exercitar as boas práticas financeiras. Mais consciente de suas finanças, a tendência é a substituição da compra por impulso e da aquisição imediata pelo consumo consciente e responsável. Há ainda a possibilidade de formação ou ampliação do patrimônio pessoal, familiar ou empresarial por meio desse mecanismo consagrado de autofinanciamento que existe no país há mais de 55 anos.

Para Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, "o crescimento das adesões ao mecanismo, ultrapassando os dois milhões, resulta da ampliação e da consolidação da essência da educação financeira, por meio de um comportamento cada vez mais consciente dos consumidores quando planejam a aquisição de bens ou contratação de serviços. O consórcio, além de viabilizar o objetivo desejado, também proporciona economia nos custos finais e com possibilidade de pagamento das parcelas dentro de orçamentos, em virtude de prazos mais longos."
Em retrospectiva, os dados mostram que as vendas de novas cotas nos nove meses do ano bateram novo recorde, quando comparado com os de anos anteriores, a partir de 2015.

Em setembro, o Sistema de Consórcios contabilizou 7,31 milhões de participantes ativos, 3,54% acima dos 7,06 milhões do mesmo mês no ano passado.

O maior número de consorciados ativos estava em Veículos Leves com 50,48%. Na sequência estiveram: Motocicletas e Motonetas, com 29,27%, Imóveis, com 13,31%, Veículos Pesados, com 4,56%, Serviços, com 1,43%, e Eletroeletrônicos e Outros Bens Móveis duráveis, com 0,95%.

ATIVOS DOS CONSÓRCIOS E PATRIMÔNIO LÍQUIDO AJUSTADO - PLA AVANÇAM E FORTALECEM O SISTEMA DE CONSÓRCIOS
Nos últimos dois anos, houve crescimento de mais de 40% no PLA e acima de 14% nos ativos administrados

No encerramento do primeiro semestre do ano, o Sistema de Consórcios anotou alta de 14,86% no Patrimônio Líquido Ajustado (PLA), soma do capital e reservas das administradoras de consórcios verificada em junho de 2019 contra o registrado no mesmo período de 2018.

O salto foi de R$ 13,12 bilhões (jun/2018) para R$ 15,07 bilhões (jun/2019).

Nos últimos dois anos o avanço foi de 43,80%, partindo de R$ 10,48 bilhões em junho de 2017 para R$ 15,07 bilhões no mesmo mês de 2019.

Em paralelo, os Ativos Administrados dos grupos de consórcios em andamento, soma dos recebíveis e das disponibilidades e aplicações financeiras, mostraram evolução de 1,88% na comparação semestral, subindo de R$ 213 bilhões (jun/2018) para R$ 217 bilhões (jun/2019).

Nos últimos dois anos o aumento foi de 14,21%, progresso de R$ 190 bilhões em junho de 2017 para R$ 217 bilhões naquele mês de 2019.

RESUMO

ATIVOS ADMINISTRADOS*
- R$ 217 BILHÕES (JUNHO/2019)
- R$ 213 BILHÕES (JUNHO/2018)
CRESCIMENTO: 1,88%

PATRIMÔNIO LÍQUIDO AJUSTADO*
- R$ 15,07 BILHÕES (JUNHO/2019)
- R$ 13,12 BILHÕES (JUNHO/2018)
CRESCIMENTO: 14,86%

NEGÓCIOS REALIZADOS GERAM EMPREGOS E ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS

As atividades crescentes das administradoras de consórcios geraram arrecadação de tributos e das contribuições sociais, ampliando 11,35% na relação entre o primeiro semestre de 2019 sobre os de 2018. No ano passado, foram contabilizados R$ 1,41 bilhão em impostos contra R$ 1,57 bilhão deste.

TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES PAGOS*
- R$ 1,57 BILHÃO (JANEIRO-JUNHO/2019)
- R$ 1,41 BILHÃO (JANEIRO-JUNHO/2018)
CRESCIMENTO: 11,35%

EMPREGOS GERADOS DIRETOS E INDIRETOS
- MAIS DE 250 MIL**

Fontes:
* Banco Central do Brasil
** ABAC



Website: http://www.abac.org.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.2%
26.8%
16.3%
8.9%
0.8%