25/11/2019 às 11h19min - Atualizada em 25/11/2019 às 11h21min

Com 73% dos empreendedores fora da internet, startup oferece sites de graça no Brasil

Startup britânica já coloca no ar gratuitamente mais de 25 mil sites para empreendedores do brasileiro

DINO
http://www.ueni.com
O casal fundador da UENI, Christine Telyan e Anh Pham Vu, comemora a entrada no mercado brasileiro com 25 mil websites no ar


Estar na internet é algo fundamental para muita gente em qualquer canto do mundo, no entanto, para um grupo de 73% de micro e pequenos negócios no Brasil esta é uma realidade bastante distante, como apontam levantamentos feitos pelo Sebrae, que também alertam que cerca de 65% destes mesmos negócios ainda não fazem parte das redes sociais, como Facebook.

De olho neste cenário, a startup britânica UENI desembarcou no Brasil no mês passado, trazendo experiências de países emergentes como Índia e México, onde atua oferecendo sites gratuitos e ferramentas de impulsionamento de presença digital de forma gratuita aos profissionais e pequenos negócios.

Em menos de dois meses, já foram colocados no ar mais de 25 mil sites gratuitos. Experência que o microempresário mineiro, quis ver parar crer.  Em 48 horas, Pedro Oliva, dono da produtora de vídeos Promovision, de Varginha,  fez o registro na plataforma de sites gratuitos, forneceu informações básicas sobre o seu negócio, obteve o seu site pronto. Ele não precisou desembolsar nada, apenas fornecer as informações básicas do seu negócio e serviço, e recebeu um e-mail da UENI avisando que já era possível visualizar a sua página pronta. Ele fez as suas próprias edições, dando o toque final para que seu site fosse levado ao ar.

“Ter um site é uma forma de ilustrar o negócio da gente. Eu já tinha tentado outra plataforma gratuita, mas não deu muito certo por diversas razões. Quis experimentar para ver se a oferta era real. Eu acho fundamental para uma empresa ter um site, mas nem sempre a gente tem dinheiro para investir. Muita gente usa a internet para fazer o contato com as empresas pelo celular ou por email, por isso achei que é uma boa oportunidade para quem não tem dinheiro no momento para investir em algo maior”, conta Pedro.

Com um aporte de 30 milhões de dólares de investidores do mundo todo, e presença em 7 países, contando com o Brasil, a startup já contabiliza um universo de 350 mil sites gratuitos feitos em inglês, espanhol e português. “Nossa tarefa é ajudar pequenos negócios a ter presença digital, e para isso eles precisam ter o seu próprio site, o que é fundamental para que sejam vistos pelos motores de buscas, como o Google. Isso faz com que qualquer profissional ou negócio seja facilmente encontrado pelo cliente que procura por produtos e serviços em determinada região”, define a fundadora da UENI, Christine Telyan.

Outro desafio para os pequenos negócios é conseguir se comunicar com eficiência, contando o que realmente interessa para quem está procurando um produto ou serviço pela internet. Nem todos sabem como abordar os clientes ou tem fotos interessantes para chamar a atenção.

A plataforma produz os sites sincronizando os templates (textos e fotos) com as informações do próprio negócio e em seguida uma equipe de controle de qualidade manual, para garantir que as informações sejam verídicas, que não haja algo ilegal, e que cada site esteja de acordo com as informações fornecidas pelo usuário.

“O processo da UENI é muito versátil, já que os textos que oferecemos material pré-editado para atender cada uma das 700 categorias de tipos de negócios e serviços disponíveis, que foram cuidadosamente pesquisados e pensados dentro da dinâmica do mercado brasileiro. Para cada tipo de atividade, a plataforma oferece uma combinação de que gera o resultado de comunicação eficiente para o cliente”, conta a jornalista brasileira Cristiane Lebelem, responsável pela curadoria do conteúdo desenvolvido especialmente para os negócios do mercado brasileiro.

A internet é uma arena mercado extremamente promissora, dizem os especialistas em comércio eletrônico. A expectativa é de que até 2040, cerca de 95% dos negócios realizados no mundo sejam feitos online. No Brasil, atualmente, cerca de 36% da população brasileira já fazem suas compras via internet, confirmou o último relatório do Digital Commerce que pesquisou o mercado de comércio eletrônico para América Latina.

Para fundadora da startup, para que seja possível deixar os pequenos negócios preparados para adentrar esta arena é preciso oferecer os recursos tecnológicos e de marketing.  Na plataforma os usuários têm opção de adquirir planos pagos, ferramentas de marketing digital e uma espécie de administração de agenda de reservas e contatos com o cliente final. O usuário da plataforma ainda recebe consultoria de posicionamento de sua marca na busca do Google e outros diretórios, acompanhamento de como incrementar as vendas e atender seus clientes, além de orientações sobre serviços de recebimento de pagamentos, seguros, e outras utilidades com valores muito mais em conta que os praticados no mercado.

“O nosso objetivo é construir sites gratuitos para 2 milhões de usuários no mundo todo em 2020,  oferecendo uma condição de crescimento consistente aos empreendedores, com novas ferramentas para negócios, pagamentos e marketing online de forma acessível para os pequenos negócios”, destaca Christine, que junto ao marido Anh Pham Vu, decidiu empreender neste setor há 4 anos, depois de uma trajetória de sucesso em consultoria internacional e sólida formação acadêmica na Universidade de Harvard.

A visão do futuro do comércio para casal é bastante ousada, e comentam que plataforma pretende integrar ainda mais os serviços de apoio ao empreendedor, facilitando uma série de recursos para que o comércio seja mais fluído e menos burocrático, destaca Christine que está muito contente com o desempenho do Brasil.

Para conhecer a UENI visite www.ueni.com, o site do Pedro também pode ser conferido pelo endereço www.promovisionprodutora.com

 



Website: http://www.ueni.com
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.2%
26.8%
16.3%
8.9%
0.8%