28/11/2019 às 16h38min - Atualizada em 28/11/2019 às 23h33min

Pensando fora da caixa: empresas investem em sustentabilidade com brindes ecológicos

Os produtos ecológicos estão em alta e chegaram com força no mercado de brinde

DINO
https://hakunamatatabrindes.com.br/
brindes ecologicos


Boa parte do lixo que as pessoas consomem hoje em dia demora muito para se decompor. O plástico, por exemplo, pode demorar mais de 400 anos para entrar em decomposição. Isso explica um pouco o motivo de o mundo viver a falta de espaço em aterros sanitários.

Um estudo feito pela ABRELPE (Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública) em 2017 revela alguns dados alarmantes: o Brasil possui quase três mil lixões ou aterros irregulares. Isso significa que mais de 77 milhões de brasileiros têm a qualidade de vida impactada pelos lixões a céu aberto.

Como a matéria-prima dos produtos consumidos pela população demoram muito tempo para se decompor, elas acabam contaminando a água dos rios e lençóis freáticos, o que pode comprometer não só a saúde dos seres humanos, mas também a saúde dos animais marinhos.

Descarte errado de materiais poluentes e dados alarmantes

O plástico está entre os produtos que mais agridem o meio ambiente. Por ser descartado de maneira errada, chega até os rios e oceanos, matando peixes e poluindo a água. Estudos mostram que o plástico é responsável por mais de 100 mil mortes de animais marinhos por ano.

Embora a ONU (Organização das Nações Unidas) tenha iniciado campanhas de conscientização global desde 2018, ainda existem muitas lacunas a serem preenchidas em questão de sustentabilidade.

Um dos dados chocantes a respeito da vida marinha e o descarte errado de materiais é que até 2050, haverá mais plástico nos oceanos do que peixes. O ritmo da produção e descarte de materiais andam em desnível com a reciclagem.

O plástico tem mais de 65 anos de existência e com ele já foram produzidos mais de 8,3 bilhões de toneladas de materiais. Porém, o mundo só reciclou 9% desse total. O planeta não consegue dar conta de tanto lixo acumulado.

O que dizer das sacolas plásticas? Segundo a Associação Brasileira de Supermercados, são consumidas cerca de 12 bilhões de sacolas por ano. Muitas delas acabam indo parar no estômago de animais indefesos ou matando tartarugas marinhas asfixiadas.

Muita coisa ainda precisa ser feita. As indústrias estão cada vez mais tomando consciência que podem assumir sua parcela de culpa e tentar correr atrás do prejuízo antes que seja tarde demais.

Inclusive, as empresas já estabelecem como ética empresarial a sustentabilidade e devem gerir como estratégia de marketing quais são os impactos que seu negócio pode gerar ao meio ambiente.

Além disso, é dever dessas empresas tomar as devidas providencias para sanar por completo o problema.

Foco na sustentabilidade

Os olhos do mundo estão voltados para atitudes que impactam o meio ambiente. Mas é preciso mais do que alertas. É preciso ação. E essa ação não vem somente de órgãos governamentais ou empresas conscientes.

Ela começa dentro do lar, vem de um pensamento individual, antes do coletivo. O futuro das próximas gerações depende disso. Cada ação gera uma reação. Então porque não começar aqui e agora?

O descarte consciente de materiais que fazem mal a saúde do planeta, a reciclagem como ato de amor a si mesmo e ao próximo e a sustentabilidade como pauta central de rodas de discussão são apenas começos.

O mundo ainda está engatinhando, mas é preciso muito para restaurar o que foi perdido. Especialistas sugerem que pode levar cerca de 450 anos até que a humanidade consiga recuperar as toneladas de lixo que foram despejadas em rios e oceanos.

Substituir produtos descartáveis por materiais ecológicos é uma das formas de tentar reaver o problema. Já que as crianças de hoje formarão a sociedade de amanhã, a reeducação de filhos em idade escolar é essencial.

Famílias inteiras podem fazer sua parte, separando materiais que podem ser reciclados, evitando jogar lixo nas ruas, descartar materiais nos locais adequados e substituir produtos descartáveis por produtos ecológicos, que podem se deteriorar rapidamente ou até mesmo produtos que podem ser reutilizados.

Pensando fora da caixa: as empresas estão se “reciclando”

Proprietários de empresas também devem se unir em prol de uma sociedade melhor. Mudanças de atitudes devem partir de todos os lados, sempre com foco no benefício do planeta.

Quando empresários percebem a busca de consumidores por produtos ecologicamente corretos, eles acabam se vendo forçados a tomarem atitudes para ir de encontro ao desejo do seu público-alvo.

Um exemplo disso foi há pouco tempo, quando a rede americana McDonald's substituiu canudos de plástico por canudos de papel no Reino Unido e na Irlanda. Essa foi uma iniciativa feita pela rede americana aliada a mais de 40 companhias do Reino Unido para reduzir a poluição provocada pelo consumo de plástico nos próximos sete anos.

A rede utiliza cerca de 1,8 milhão de canudos por dia, somente no Reino Unido. Os consumidores conscientes estavam insatisfeitos com a tonelada que seguia em direção aos aterros sanitários. O resultado? Uma resposta positiva da empresa, que se viu forçada a se adaptar aos ventos da mudança.

Existem inúmeras ações que podem ser tomadas mirando a sustentabilidade. Uma delas é a busca por brindes ecológicos, que, diga-se de passagem, é um mercado que está andando de mãos dadas com o ecossistema e a busca por melhorias.

Segundo dados divulgados pelo portal de comunicação LINK, o mercado de brindes corporativos ecológicos registrou um “faturamento de R$ 4, 5 bilhões e espera-se um crescimento de 10 a 12% nos próximos anos”.

Brindes corporativos são excelentes ferramentas de marketing. Porém, brindes ecológicos podem ir além do fator monetário: é uma filosofia corporativa regida por valores éticos de sustentabilidade e conscientização.

Por isso a busca de produtos sustentáveis vem crescendo em escala cada vez maior.

Brindes ecológicos: o planeta agradece!

Saindo um pouco do âmbito sustentável e entrando na pauta de brindes corporativos, a correria do dia a dia faz com que o tempo se torne um dos maiores aliados das famílias modernas. E a falta de tempo também fez despertar uma era diferente: uma sociedade carente e emocionalmente dependente de ser lembrada.

Isso abriu portas para um tipo de marketing distinto, onde o afeto e o reconhecimento se tornaram atrativos importantes para todos os tipos de negócios, onde a estratégia maior visa tocar o coração das pessoas, antes do bolso.

E esse interesse vai muito além de pessoas: mira também na sustentabilidade. Os brindes ecológicos estão em alta porque envolvem mais do que valor monetário: fazem parte de uma cultura que pensa em um futuro melhor para as próximas gerações.

Mas como levantar a bandeira da sustentabilidade através de brindes ecológicos?

Os brindes por si só já despertam a sensação de reconhecimento e visam trabalhar o relacionamento entre marca e associados, parceiros, colaboradores, funcionários e clientes.

Porém, quando se trata de brindes ecológicos, mais uma etapa entra na equação: a sustentabilidade.

Uma empresa, para ser reconhecida de forma idônea no mercado de trabalho, deve promover ações que estimulem a responsabilidade ambiental de maneira assertiva. O código de ética está aí para reforçar essa iniciativa. E nesse quesito, pequenos gestos podem fazer a diferença!

Pode parecer uma iniciativa discreta, mas segundo dados da ABRELPE, o Brasil é o quarto maior produtor de lixo plástico do mundo, com índice de recuperação de apenas 8,2% em 2017.

Os brindes promocionais geralmente são desenvolvidos e envoltos com materiais de vida útil curta. Isso significa que uma hora ou outra, esse produto vai ser jogado no lixo.

Os brindes ecológicos se transformam em outros produtos, diminuindo os hábitos nocivos ao meio ambiente e impactando positivamente a marca que levanta essa bandeira.

Grandes marcas já aderiram à sustentabilidade, substituindo produtos nocivos por produtos ecológicos sustentáveis. Os brindes promocionais não poderiam ficar de fora. Os brindes ecológicos são duráveis e elevam a marca para outro patamar.

As empresas que utilizam produtos ecológicos em seus brindes demonstram mais do que gratidão aos parceiros, investem no futuro do planeta. E de bônus, ainda ganham reconhecimento de marca, um marketing que compensa o investimento em termos de visibilidade.

Quais produtos ecológicos estão em alta?

Com um mercado em expansão, o setor de brindes ecológicos está se tornando cada vez mais criativo e caindo nas graças dos consumidores. As pessoas estão cada vez mais aderindo e investindo em produtos ecológicos e as consequências têm sido positivas tanto para a natureza, quanto para os negócios.

Existe uma lista infindável de objetos que podem fazer parte da linha ecológica de brindes empresariais. Entre eles:

Brindes ecológicos estão em alta e já fazem parte do dia a dia de muitas empresas. Presentear amigos, clientes, fornecedores, funcionários, colaboradores e parceiros com produtos ecológicos significa mais do que valorizar o trabalho alheio e elaborar estratégias de marketing eficazes.

Faz parte de uma empreitada em prol de um planeta mais consciente e de um futuro mais seguro para as próximas gerações. Pensar fora da caixa já não é mais opção. É ação, mesmo que comece com pequenos gestos.



Website: https://hakunamatatabrindes.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.2%
26.8%
16.3%
8.9%
0.8%