28/02/2020 às 15h56min - Atualizada em 29/02/2020 às 00h00min

Como o Cloud Computing pode ajudar a otimizar o mercado de IoT

A constante evolução tecnológica tem transformado o mundo ao redor e o tornado mais conectado do que nunca. Como parte importante desse processo, a Internet das Coisas surge para revolucionar a maneira como as tarefas são realizadas, mas traz com ela o desafio de como processar a enorme quantidade de dados que ela demanda. A resposta? Através do Cloud Computing.

DINO
http://www.fwc.com.br


À medida que a infraestrutura tecnológica evolui, o mundo ao redor se torna mais conectado do que nunca. A Internet das Coisas (ou IoT, na sigla em inglês "Internet of Things), por exemplo, tem revolucionado a maneira como as tarefas diárias são realizadas em todo o mundo. Cidades inteligentes, casas inteligentes, varejo inteligente, carros conectados, tudo isso já é uma realidade e mostra que o futuro promete ser cada vez mais eficiente e automatizado.

No Brasil, segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicação, já existem 2,5 milhões de dispositivos transmitindo dados para sistemas sem intervenção humana. E as previsões para os próximos anos são extremamente otimistas. De acordo com um levantamento feito pela consultoria Frost & Sullivan, este mercado deve quadruplicar o seu tamanho até 2023.

E para otimizar o funcionamento desses dispositivos, que geram uma quantidade imensa de dados e pressionam a infraestrutura da Internet, muitos especialistas apostam nos benefícios do Cloud Computing.

"Os serviços de computação em nuvem facilitam a entrega instantânea e sob demanda de infraestrutura de computação, bancos de dados, armazenamento e aplicativos necessários para o processamento e análise de pontos de dados gerados por centenas de dispositivos", explica Rodrigo Arruda especialista em Cloud Computing e Gerente Comercial na FWC, empresa com foco em soluções de TI.

Não por acaso, dois quesitos são sempre citados entre os principais benefícios derivados da convergência de ambas as tecnologias:

- Desempenho: Os dados produzidos por dispositivos IoT exigem maior desempenho para interagir e conectar-se rapidamente com outros dispositivos. A integração da IoT e da nuvem pode fornecer a conectividade essencial para compartilhar informações entre os dispositivos e ainda oferecer resposta imediata.

- Escalabilidade: Os dispositivos de IoT exigem muito espaço para compartilhar dados para fins valiosos. Serviços em nuvem oferecem aos clientes um maior armazenamento, que pode ser aumentado de acordo com a demanda.

Mas, segundo Rodrigo Arruda, existem outros pontos que também devem ser levados em conta hora de analisar os impactos positivos do Cloud Computing para o mercado de IoT, como o poder de computação remota e questões ligadas à segurança e privacidade. .

"A partir do momento que a manutenção de uma estrutura local deixa de ser necessária, as organizações podem ampliar ainda mais a oferta de dispositivos conectados, o que abre as portas para a implantação da IoT em larga escala. Além disso, as soluções em nuvem permitem a implementação de medidas de segurança eficazes, como, por exemplo, a adoção de protocolos de criptografia e autenticação. Com isso, é possível gerenciar e proteger a identidade dos usuários que acessam os dispositivos de IoT", pontua Rodrigo.

Portanto, é bastante seguro afirmar que Cloud Computing e IoT são duas tecnologias indissociáveis, uma fornecendo à outra a plataforma necessária para o sucesso.

Sobre a FWC - Há mais de 11 anos projetando resultados e provendo soluções em TI para seus clientes, a FWC se destaca quando o assunto é tecnologia para aproximar pessoas e reduzir custos.

Contando com uma equipe de especialistas em Cloud e Database, a empresa disponibiliza atendimento 24x7x366, alto desempenho dos serviços oferecidos, segurança para seus dados, monitoramento, instalação e configuração rápida. Além de oferecer soluções customizadas com a necessidade de cada cliente.

Para saber mais, basta visitar o site www.fwc.com.br.



Website: http://www.fwc.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.2%
26.8%
16.3%
8.9%
0.8%