25/03/2020 às 16h43min - Atualizada em 26/03/2020 às 00h00min

Solução permite atendimento médico à distância pelo SUS

Telemedicina agora está ao alcance da rede pública de saúde. A Eicon, empresa paulista de soluções para gestão pública, lança o SIAT, ferramenta que permite prefeituras e estados realizarem triagem, orientação e atendimento médico por meio da telemedicina e inteligência artificial. Objetivo é reduzir a frequência e agilizar o atendimento nas unidades de saúde. Protocolo de triagem está apto a avaliar casos de Coronavírus e outras epidemias.

DINO
http://www.eiconbrasil.com.br

Antes um privilégio de clientes da rede particular de saúde, a telemedicina está agora ao alcance da população usuária do SUS (Sistema Único de Saúde). A Giespp, empresa do Grupo Eicon, líder em soluções para a gestão pública, acaba de lançar o SIAT (Solução Inteligente de Atendimento e Triagem), uma ferramenta que permite às redes públicas de saúde a realização de triagem, orientação e o atendimento médico por meio da telemedicina e inteligência artificial.

A tecnologia, baseada em protocolos clínicos de triagem reconhecidos, possibilita a orientação a partir de um questionário interativo disponível em um app que analisa, por meio de uma central de atendimento clínico 24 horas, cada caso e indica a classificação de risco e se a pessoa precisa procurar um pronto-socorro ou se poderá realizar uma avaliação por teleconsulta, chat ou vídeo. Nos casos de encaminhamento para o pronto-socorro, o atendimento será mais ágil, já que a unidade terá no prontuário eletrônico a pré-triagem realizada no aplicativo.

"A solução trará mais segurança aos pacientes, reduzindo os autodiagnósticos baseados em pesquisa na internet, e evitando, em muitos casos, a ida desnecessária à unidade de saúde", diz Luiz Alberto Rodrigues, CEO da Eicon. "A gestão da saúde também ganha, com a diminuição do número de ocorrências nas unidades e a consequente redução dos custos de todo o sistema, além da agilidade nos atendimentos", completa.

Por meio de uma central de inteligência e monitoramento é possível também fazer a gestão de indicadores epidemiológicos e de atendimento, de forma georreferenciada, mapeando perfil epidemiológico e de saúde da população por meio da criação de um prontuário eletrônico dos atendimentos realizados. A solução está preparada com protocolos de triagem para casos de Coronavírus, H1N1, Dengue, Chicungunya, Sarampo e Febre Amarela.

"A tecnologia é inovadora e permite que o administrador tenha maior controle sobre a gestão da saúde. Com base no georreferenciamento, a ferramenta pode traçar um mapa de calor de casos de epidemias ou morbidades frequentes em determinada região, permitindo ações planejadas", destaca Diego Oliveira, gerente de produtos da Giespp.



Website: http://www.eiconbrasil.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

52.8%
29.2%
16.0%
1.9%
0%