14/05/2020 às 11h21min - Atualizada em 14/05/2020 às 11h33min

O que a tecnologia pode proporcionar aos adolescentes e jovens além da prática de uso

Aproveitar o tempo dedicado ao uso das tecnologias embarcadas nos dispositivos móveis como celulares e tabletes para entender mais a fundo como esse universo funciona por trás do que se ver, pode ser a oportunidade para desenvolver talentos extraordinários e transformar a realidade de muitos indivíduos.

DINO
https://docsystem.io/


Há anos que a indústria da tecnologia da informação vem dominando adolescentes e jovens em todo o mundo. Segundo pesquisa ralizada pela TIC Kids Online Brasil 2018, divulgada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), em 17/09/2019 por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), os adolescentes e jovens entre 15 e 17 anos, têm explorado o mundo virtual, especialmente as redes sociais de uma forma crescente e desordenada sem entender claramente os riscos que isso lhes proporciona. De acordo com a coordenadora da pesquisa Luísa Adib, "Apesar dos benefícios, a internet envolve riscos como a exposição a conteúdos sensíveis e condutas que podem ser consideradas ofensivas a seus pares".

Muitos são atraídos com as facilidades que o mundo digital oferece e não podem se enxergar em um cenário com menor introdução tecnológica.

Os especialistas apontam a necessidade dos jovens entender que é importante se comprometer com as ações realizadas no mundo virtual. De acordo com o psicólogo Tiago Corisier Matheus, do Instituto Sedes Sapientiae, de São Paulo, autor de livros sobre o assunto, “muitos pensam que o ciberespaço não tem efeito algum sobre o mundo real”.

A tecnologia exerce fascínio sobre os jovens porque é uma das poucas áreas em que eles tem desempenho superior aos adultos. “Os adolescentes são mais dispostos a entrar em contato com o novo, se arriscam a testar coisas que as gerações anteriores olham com curiosidade, mas têm receio e medo de não aprender”, ressalta Matheus.

Por outro lado, surgem muitos adolescentes que enchergam a tecnologia como uma oportunidade única de transformação da realidade e sabem que somente utilizar da tecnologia não é suficiente, por isso tornam-se dominadores desse universo, através do aprimoramento dos conhecimentos e das habilidades desenvolvidas em cada nova experiência.

Einstein  uma vez disse: "Uma pessoa que não fez sua grande contribuição para a ciência antes dos 30 anos nunca o fará". O próprio gênio descobriu que a matéria era transmutável em energia com sua famosa equação E = mc2 e ajudou a estabelecer os fundamentos da teoria quântica naquela época como evidência de sua afirmação.

Em 2016 o Brasil fechou com mais de 116 milhões de pessoas conectadas à internet e essa quantidade de pessoas equivale a 64,7% da população com idade acima de 10 anos. Essas informações foram obtidas através da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C), e divulgada pelo instituto de Geografia e Estatística (IBGE). E os jovens não estão conectados à internet apenas para diversão, muitos estão focados em aprender e até mesmo desenvolver ideias inovadoras.

Algumas dessas ideias já estão sendo utilizadas até mesmo fora de nosso país, como o caso do jovem engenheiro de software Lucas Martins Rodrigues, que criou aplicações inusitadas voltadas para a gestão corporativa, as quais vem conquistando reconhecimento mundial através de empresas que utilizam essas aplicações em países com os Estados Unidos, Alemanha e México.

Em entrevista, Lucas contou sobre a vontade de continuar desenvolvendo e criando aplicações inovadoras. O jovem conquistou o mercado internacional criando plataformas que funcionam hospedadas em nuvem a partir do S3 da Amazon, a gigante americana que detém uma das maiores e mais modernas infraestruturas de nuvem do mundo. As inovações desenvolvidas pelo jovem de 21 anos vêm permitindo que as empresas automatizem rapidamente seus processos gerenciais e se adaptem as novas regras do mercado que impõe cada vez mais exigências quanto a realização de tarefas online e interação entre colaboradores de forma remota.

Lucas nos conta que desde os 12 anos, sempre teve um grande interesse por conhecer e dominar a Tecnologia, mas especificamente o mundo dos computadores.  Sempre leu muito e estava sempre atento aos acontecimentos e tendências nessa área. Fez vários cursos, e colocou a mão na massa para aprender desde muito cedo. Ele entende que a tecnologia e a ciência como um todo, precisa cada vez mais de adolescentes e jovens obstinados por conhecimento e dispostos a se dedicar a essa causa. Quanto mais cedo, melhor, afirma Lucas que é autor de diversos artigos para iniciantes e programadores avançados, divulgados nos maiores portais de conteúdo técnico da atualidade.

Ele acrescenta ainda que é necessário incentivar os adolescentes e jovens a desfrutarem da Tecnologia como usuários responsáveis, mas também despertar neles o interesse de ir além disso, desenvolvendo o potencial extraordinário de criação e transformação que certamente mudará o seu futuro professional permitindo que um leque imenso de oportunidades se abram diante dele.

Segundo a GlobalWebIndex, empresa de pesquisas com sede em Londres, em análise realizada em 2019, O Brasil ocupa o 2º lugar se tratando de tempo gasto pelas pessoas utilizando as redes sociais.



Website: https://docsystem.io/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.5%
28.0%
16.1%
7.6%
0.8%