24/06/2020 às 11h42min - Atualizada em 24/06/2020 às 23h12min

Guia de como vender online de forma prática e segura

Em tempos difíceis o mundo está aprendendo a se adaptar economicamente diante de uma nova realidade. É importante entender o que deve ser feito para transformar empresas em negócios mais sólidos. Não se trata somente de tomar medidas paliativas para atravessar um período difícil, mas de promover ações efetivas diante desse momento, visando transformar qualquer pequeno empreendimento em uma fortaleza para vender online neste novo futuro.

DINO
https://www.cloudmarket.com.br
Guia de Como Vender Online de Forma Prática e Segura

Uma mudança completa está ocorrendo no funcionamento de diversos tipos de negócios. Enquanto alguns segmentos registraram queda de 10%, no caso das farmácias e drogarias, outros estão sofrendo com a queda acima de 70% em relação ao período pré-crise, segundo dados Boletins de Impacto e Tendências Setoriais, divulgado pelo Sebrae. Diante deste cenário, é preciso otimizar investimentos e realizar mudanças enérgicas com a finalidade de buscar o melhor modelo de venda para um produto ou serviço.

Boletins de Impacto e Tendências Setoriais: https://m.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/sebraeaz/boletins-de-impacto-e-tendencias-setoriais,2e1cb5241c951710VgnVCM1000004c00210aRCRD

Não é o momento de buscar grandes lucros e sim de tentar diminuir os prejuízos. Ao fazer prospecção de novas vendas é de suma importância ter o cuidado de como se posiciona no mercado. É necessário ter o cuidado para não passar a mensagem negativa de um caso de oportunismo. É o momento de todos se ajudarem.

O processo de higienização dos produtos, embalagens e demais itens é tão importante quanto a entrega do produto em si. Também é importante que esse processo seja divulgado ao vender online, de agora em diante muitos clientes vão consumir observando esses cuidados. 

É hora de fazer parcerias, isso serve principalmente para os MEIs ou trabalhadores informais. Isso ocorre muito na área de alimentos, por exemplo: autônomos que vendiam sobremesas de mesa em mesa nos estabelecimentos, podem procurar esses estabelecimentos e propor que vendam seus produtos de forma agregada. Neste caso, o estabelecimento ganha por oferecer um item a mais que não fazia parte do seu cardápio e o cliente passa a ter mais opções de escolha.

Para empresas que atualmente não contam com uma página disponível para vender online, é o momento de investir no próprio meio de divulgação criando um site, onde é possível manter informações atualizadas sobre o estabelecimento, serviços ou produtos. Cabe salientar que um bom site deve ser otimizado para celulares, com botão de WhatsApp e informações de contato bem visíveis.

Um bom site profissionaliza divulgações no Facebook, Instagram entre outras Redes Sociais, pois é possível realizar qualquer postagem ou até mesmo campanhas pagas direcionando o público para o site da empresa, já que lá constam dados atualizados e demais informações sobre o negócio. É possível, ainda, realizar a implementação de meios de pagamento direto pelo site.

O Google é uma das principais ferramentas de vendas do mundo. Já é um comportamento natural dos consumidores usarem o Google para fazer uma busca por um produto ou serviço desejado, com a finalidade de pesquisar preços, lojas próximas ou até mesmo para obter mais informações sobre uma determinada empresa. Neste momento é de grande valia ter um bom site disponível com conteúdo atualizado para vender online.

Estar presente no Google é um dos melhores caminhos para vender online. Mas não é fácil, considerando a crescente concorrência em todos os setores. Tudo vai depender do posicionamento do site nas páginas do Google. Quanto mais próximo da primeira posição melhor é a chance de aumentar o tráfego, e consequentemente obter mais oportunidades de vendas.

É possível alcançar melhores posições de duas formas:     

Google Ads – É a ferramenta de anúncios do Google. Resumindo de forma simples funciona como uma espécie de leilão, onde cada anunciante paga por cada clique realizado em seu anúncio. O valor do clique é definido pela concorrência da palavra-chave, por exemplo: “Pizzaria em São Paulo” tem um valor X para cada clique, que é definido pela concorrência entre os anunciantes do ramo, ou seja, quem pagar mais aparece em uma posição melhor nos resultados, para pesquisas realizadas com a palavra-chave. 

Resultados Orgânicos – O posicionamento orgânico de sites no Google independe de pagamento. A primeira página do Google geralmente apresenta 10 resultados, que são determinados por uma série de regras consideradas para qualificar páginas de um site. Segundo o próprio Google: “Nossa missão é organizar as informações do mundo para que sejam universalmente acessíveis e úteis para todos.”, https://about.google/intl/pt-BR/.

Portanto, para o bom posicionamento de um site não basta somente um bom conteúdo, é fundamental otimizá-lo para mecanismos de busca SEO (Search Engine Optimization). Em resumo, significa adotar um conjunto de técnicas que influenciam os algoritmos de busca na definição do ranking de uma página, diante da pesquisa realizada com uma determinada palavra-chave.

Segundo Diogo S. Pereira, CEO da Agência de SEO Cloud Market, https://www.cloudmarket.com.br, "Em suas últimas atualizações o Google tem cada vez mais dado importância para a experiência do usuário, e por isso tem priorizado sites que tenham uma boa velocidade, que sejam responsivos (se adaptam à tela do computador e celular), tenham o protocolo de segurança SSL (HTTPS) e com relevantes conteúdos.".

Outra poderosa ferramenta que pode ser adotada por qualquer empresa que queira vender online é o Google Meu Negócio. A ferramenta já permite a publicação de uma série de informações sobre um negócio, por exemplo: dias e horário de funcionamento, telefone e e-mail para contato, link para o site, fotos e informações sobre a empresa, detalhes dos produtos ou serviços e até mesmo publicação de artigos.

O Google tem dado bastante importância para os resultados locais, colocando as fichas do Google Meu Negócio à frente de alguns resultados orgânicos, a fim de apresentar o resultado ideal para determinadas pesquisas realizadas.

Mesmo que tudo volte ao normal, com certeza o comportamento do consumidor vai mudar. Após descobrir a comodidade de adquirir serviços ou produtos pela internet, provavelmente muitos consumidores vão manter esse hábito. Por este motivo, é importante começar uma adaptação o quanto antes para vender online, pois o futuro de diversificação dos negócios online já chegou.

Todas as dicas citadas aqui, por mais que algumas ferramentas necessitem de um conhecimento técnico maior para proporcionar melhores resultados, podem ser implementadas por qualquer empresa que almeja diversificar seu negócio e vender online. 



Website: https://www.cloudmarket.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

52.3%
29.0%
15.9%
2.8%
0%