03/07/2020 às 11h53min - Atualizada em 03/07/2020 às 12h12min

Teleorientação é utilizada para acompanhar pacientes de alta por Covid-19

A medida visa diagnosticar precocemente intercorrências e evitar reinternações

DINO


Para detectar, de forma precoce, possíveis complicações da Covid-19 após a alta hospitalar e aumentar a segurança dos pacientes e seus familiares, o Complexo Hospitalar de Niterói (CHN) criou o projeto Teleorientação Pós-alta Covid-19. O projeto já acompanhou mais de 200 pacientes portadores da infecção em domicílio. Na prática, um médico exclusivo monitora, frequentemente, esses pacientes por meio de consultas por telefone ou videoconferência. De todos os pacientes do projeto, apenas quatro precisaram retornar ao hospital, os demais casos foram esclarecidos por intermédio da teleorientação.

Segundo a médica Camila Barbio Velasco, coordenadora do projeto, esses pacientes apresentam muita insegurança e dúvidas ao sair do hospital e retornar para o convívio familiar.

"Com esse atendimento diferenciado, conseguimos acolher o paciente e evitar reinternações, pois, desse modo, somos capazes de diagnosticar precocemente possíveis intercorrências", esclarece a médica.

O Sr. Frank Larruba Shih, filho de uma idosa que ficou internada por sete dias pela infecção da Covid-19, comemorou o projeto: "...a iniciativa do acompanhamento pós alta me surpreendeu. Isto porque nunca tinha visto essa modalidade de serviço antes. Além de humanizar o atendimento, o serviço permitiu esclarecer dúvidas e obter orientações muito importantes para a fase de convalescimento da minha mãe"

A teleorientação do CHN já está sendo aplicada aos pacientes portadores de doenças do coração e, em breve, será adotada na pediatria.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.2%
26.8%
16.3%
8.9%
0.8%