25/05/2021 às 15h39min - Atualizada em 26/05/2021 às 00h00min

Não perca o trem

(*) Julio Cezar Bernardelli

SALA DA NOTÍCIA NQM
http://www.uninter.com.br
Divulgação
Você já embarcou nesse trem da vida. Uma jornada repleta de aprendizagem e descobertas. Desistir não é uma opção. Aprender é obrigação, ou não. Esse trem vai passar por muitas estações e locais maravilhosos, mas você precisa estar preparado para aproveitar cada momento. Há diversos vagões com tudo o que você precisa: ciência, tecnologia, história, conhecimentos diversos. Tem até um para você deixar um pouco do seu conhecimento para as demais pessoas. Mas a escolha é sua. Sentar-se e não ver nada, ou observar, perguntar, descobrir e até ensinar. Te convido a embarcar no vagão do aprendizado e descoberta do conhecimento. Acredite, o conhecimento pode mudar sua vida e sua carreira profissional.

Perder emprego ou não conquistar a vaga tão sonhada na organização, por não estar preparado, ou não possuir conhecimento, habilidades e competências necessárias é como estar em uma viagem de trem sem olhar pela janela. As paisagens vão passando e você não aproveita nada. É preciso estudar e se preparar. A oportunidade não manda recado, ela apenas chega. É melhor estar preparado.

Como se preparar com preços elevados, longas distâncias a serem percorridas e conflito com horário de trabalho? Esses são alguns fatores que afugentam alunos de salas de aulas e consequentemente, dificultam a formação e o desenvolvimento pessoal. Preço pode ser negociado. Financiamento estudantil, bolsas de estudos oriundas de diversos canais e muitas outras formas de se conseguir um desconto ou, até mesmo, uma bolsa integral. Ainda restam a distância e o trabalho, mas na era da tecnologia isso seria empecilho?

Assim como a tecnologia se desenvolve a passos largos a educação se aproveita das possibilidades criadas e leva conhecimento, sem maiores dificuldades, a qualquer canto do Brasil e do mundo. Estudar e aprender são desafios que se adaptam as necessidades e possibilidades de todo estudante, mesmo em época de pandemia.

Para quem não tem possibilidade de criar uma rotina fixa de estudos o ensino a distância é uma modalidade capaz de atender esse perfil estudantil, pois suas aulas ficam disponíveis para serem acessadas quando, onde e por quanto tempo o aluno quiser e puder. Contando com apoio online de professores e tutores essa modalidade é bastante flexível, mas exige dedicação e responsabilidade, uma vez que os prazos para provas e postagens de trabalhos são determinados previamente, desta forma o aluno pode traçar suas metas de estudos conforme seu tempo e o tempo disponível para conclusão das etapas propostas no plano de ensino.

Já quem prefere um pouco de contato humano, a modalidade semipresencial traz como proposta encontros semanais, que podem ser uma ou duas vezes na semana. Desta forma o aluno divide o tempo de estudos em leituras de material em casa e debates e atividades com os demais colegas em sala de aula.

Agora, ter contato com colegas e professores todos os dias, poder interagir, debater e contar suas histórias de vida para ilustrar os conteúdos de aula ainda atrai muitos alunos, mas a obrigatoriedade do distanciamento social, devido à Covid-19, fez com que a modalidade presencial fosse adaptada para os canais de transmissão online. Aulas todos os dias, mas via web.

Nas modalidades semipresencial e presencial, há um limite de alunos por sala, afinal, o espaço físico é limitado. Já na modalidade EAD essa barreira não existe. Talvez seja dessa percepção que surge a modalidade Telepresencial. Uma adaptação do que há de melhor nas diversas modalidades. A interatividade do presencial, com a dinâmica do semipresencial e sem limites de participantes, como no EAD. Pronto, está criada uma modalidade que permite a troca de conhecimento e a interação com centenas de pessoas em qualquer lugar do planeta. Uma forma de trocar experiências, conhecimento, cultura e despertar o desejo de estudar e aprender, mesmo estando em casa, sem se sentir sozinho nessa viagem ao mundo do saber.

Independente da modalidade escolhida, o importante é não parar de estudar. Quem desiste, ou decide esperar o mundo voltar ao “normal”, provavelmente irá se sentar no último vagão do trem e ocupará os lugares menos confortáveis nessa viagem chamada vida.

(*) Julio Cezar Bernardelli é mestre em Tecnologia e Sociedade; graduado em Administração, especialista em Gestão e Liderança e professor do Centro Universitário Internacional UNINTER
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

46.7%
27.5%
16.7%
8.3%
0.8%