14/06/2021 às 17h22min - Atualizada em 14/06/2021 às 17h30min

Pug com problema de respiração: é normal?

A forma ofegante da raça passou a ser uma característica conhecida por muitos e tem alguns fatores que explicam

SALA DA NOTÍCIA Kaina Spyridion Canola

Em diversas situações, ao avistar um Pug é comum ver que ele está com uma respiração mais acelerada, ofegante, como se estivesse cansado. E acredite: não é impressão sua. De fato, essa é uma característica bem comum nesta raça. Francine Ther, publicitária responsável pelo portal Amigo PUG, lembra algumas razões pelas quais isso acontece. “A maioria das raças que tem o focinho curto tem essa questão, que reduz o espaço de troca de ar do animal. Além disso, é preciso lembrar que os Pugs foram criados na China, há mais de 200 anos, onde o clima é bem diferente aqui do Brasil”.

De forma complementar aos pontos levantados pela publicitária, uma característica física do Pug também contribui para possíveis problemas de respiração: o palato mole. Essa parte, que é uma extensão da língua, é um pouco mais comprido que nos demais cães, que possuem focinho mais alongado. Ela é essencial para a sobrevivência do seu cachorro, já que impede que os alimentos entre no caminho da respiração e vá direto ao pulmão.

Além das características da raça, a responsável pelo portal Amigo PUG levanta um importante ponto que pode ser vilão neste caminho: o sobrepeso. Fran destaca que, caso seu cãozinho não esteja em dia com a balança, a questão respiratória pode se complicar. “Assim como os humanos, o sobrepeso faz com que os órgãos fiquem mais apertados dentro e ele tenha mais dificuldade de respiração.  Por isso a importância de dar a comida na quantidade certa para o seu Pug”.

Apesar disso, é bom destacar que essa questão respiratória não é, necessariamente, algo grave. Ela é, antes de mais nada, uma condição ligada às características da raça Pug. Claro que é sempre importante observar seu amiguinho e, na dúvida, consultar um especialista, como finaliza Fran. “Pelo focinho mais curto, é preciso redobrar a atenção e alguns casos. Por exemplo, não dá para leva-lo para passear no sol de meio dia ou por horas seguidas na rua, porque certamente ele irá passar mal. Mas, sempre que achar que o caso é muito específico e seria necessária uma intervenção cirúrgica, converse com o veterinário do seu cãozinho e garanta sempre o bem-estar e saúde do seu Pug em dia”.

 

Mais sobre AMIGO PUG, Francine Ther - Criadora do Conteúdo

Apesar de parecer um nicho específico, a dona da cachorrada e desse negócio já conta com cerca de 60 mil seguidores em suas redes sociais, ávidos por sanar dúvidas e acompanhar a rotina de Jotapeg e Pudim, que entrou na vida da blogueira após o falecimento de Nutella. Hoje Francine Ther se divide entre sua rotina como publicitária, área em que tem mais de 12 anos de experiência trabalhando com grandes marcas nas maiores agências, e também como blogueira, criando conteúdo com relevância e prestando um serviço de qualidade para melhorar as vidas tanto dos cães como dos humanos, harmonizando essa relação. 

 

SITE: www.amigopug.com.br 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

47.2%
26.8%
16.3%
8.9%
0.8%