16/06/2021 às 13h29min - Atualizada em 16/06/2021 às 15h25min

O gêmeo digital é a arma secreta da transformação digital em massa

A pandemia forçou empresas em todos os lugares a reavaliarem suas prioridades e acelerarem a transformação digital

SALA DA NOTÍCIA GPCOM
Divulgação
Federico Hernández(*)
 
A pandemia forçou empresas em todos os lugares a reavaliarem suas prioridades e acelerarem a transformação digital. Em todos os setores, as organizações vêm aprimorando seus recursos digitais não mais para sobreviver à crise da Covid-19, mas para prosperar no ‘novo normal’, e a transformação digital pavimentou em definitivo o caminho a ser percorrido.

Mas, a não ser que as soluções digitais estejam inseridas no âmago da cadeia de valor, suas capacidades transformadoras não beneficiarão integralmente as organizações. Somente quando as tecnologias da Indústria 4.0, como Inteligência Artificial, nuvem e Internet das Coisas são implantadas simultaneamente, é que elas podem oferecer benefícios acelerados, incluindo processos de negócios otimizados e eficiências de valor, ao mesmo tempo que aumentam a produtividade das equipes.

No centro de toda essa tecnologias estão os Gêmeos Digitais (Digital Twins). Réplicas virtuais, em tempo real, dos ativos físicos existente e potenciais, dos processos, das pessoas, sistemas e dispositivos, os Gêmeos Digitais proporcionam insights aprofundados dos dados, destacam a eficiência dos processos e aceleram a automação das atividades desenvolvidas pelas pessoas. No setor industrial, as empresas estão usando os Digital Twins de várias maneiras, desde teste de novos ativos e processos até melhorias operacionais, sistemas de treinamento e de segurança.

De acordo com pesquisa da IDC, os gastos globais com transformação digital chegarão a US$ 2,3 trilhões até 2023. No entanto, para liberar seu verdadeiro potencial, a transformação digital precisa ser executada como uma estratégia holística corporativa, e o Gêmeo Digital da organização pode ser o veículo que entrega o plano de transformação, sincroniza os objetivos de negócios e operacionais e, finalmente, promove resultados ideais.

Na manufatura, o Digital Twin permite acompanhar, em tempo real, a eficiência das plantas, máquinas e demais ativos no chão de fábrica. A sobreposição da tecnologia com recursos de aprendizado de máquina e IoT oferece uma visão holística do ativo e possibilita prever os requisitos de manutenção com antecedência, evitando tempo de inatividade não programado.

Quando usada ao longo da cadeia de suprimentos, o Gêmeo Digital oferece visibilidade de ponta a ponta, para que o fabricante e os clientes saibam com precisão, e a todo momento, onde está uma determinada remessa, a rota que está sendo seguida e quando ela chegará ao seu destino.

Da mesma forma, colocado para trabalhar na mineração, um Digital Twin fornece inteligência visual em todo o ciclo de vida do ativo. Ao simular virtualmente as operações de extração, a tecnologia entrega leituras precisas sobre os ativos, incluindo temperatura de operação, consumo de energia, pressão das bombas e taxas de fluxo, enquanto permite que os engenheiros modelem remotamente cenários virtuais em torno das detonações, extração e controle de processos para maximizar a eficiência operacional.

Com uma visão centralizada das operações em um painel de controle único, as empresas ganham inteligência funcional que estimula a inovação e aumenta o valor corporativo de várias maneiras. A análise preditiva, por exemplo, resulta em operações e manutenções aprimoradas, gerando bilhões em economia de custos, seja diretamente ou evitando o tempo de inatividade. Além disso, o Gêmeo Digital oferece a oportunidade de modelar cenários hipotéticos que atendem aos requisitos regulatórios e de segurança, calibrando a rota de maior valor para produtos ou processos de próxima geração.
Por meio de uma estratégia baseada em quatro passos, o Gêmeo Digital permite contextualizar dados existente ou novos para a geração de insights que ajudarão as organizações a fecharem o ciclo em direção à melhoria contínua dos processos, sem o ônus do risco. São eles:
  •  Estabeleça um modelo de Digital Twin que seja alimentado por feeds de dados precisos para identificar o desempenho do ativo e modificar os principais pontos de controle para metas de valor de curto e longo prazo.
  • Certifique-se de como as simulações do Digital Twin e a análise preditiva trarão valor para a empresa por meio de operações ou melhorias operacionais e de controle de risco.
  • Elabore uma estratégia de Gêmeo Digital para mapear o planejamento dos programas e dos projetos de transformação digital.
  • Implante o Digital Twin para mapear as conexões entre os desenvolvimentos atuais e futuros, e determinar como a empresa ou projeto responde às mudanças internas ou externas.
O Gartner projeta milhares de cenários potenciais para o uso de Gêmeos Digitais ainda em 2021. As empresas que dominarem o gerenciamento inteligente de dados desta tecnologia serão as mais bem sucedidas na inovação dos seus negócios, na melhoria dos resultados financeiros e no valor percebido pelos seus stakeholders pelas próximas gerações.

 (*)Federico Hernández é Head de Vendas da AVEVA para America Latina
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

46.0%
26.2%
17.5%
9.5%
0.8%