17/06/2021 às 14h22min - Atualizada em 18/06/2021 às 00h00min

Dicas para ajudar um dependente químico sem violência

SALA DA NOTÍCIA LUCAS WIDMAR PELISARI
 

A maioria dos usuários de substâncias químicas não reconhecem que precisam de ajuda, pois vivem na dualidade de querer parar com as drogas ao mesmo tempo que não sabem como é possível viver sem elas. Por essa razão, neste artigo contém dicas para ajudar um dependente químico sem violência.

 

É importante ressaltar que sim, a ajuda deve ser sem violência e de forma mais pacífica, compreensiva e paciente possível. Porque qualquer ato de violência, grosseria ou raiva da parte de quem está ajudando, só vai piorar a situação, deixando o usuário mal, triste ou até mesmo agressivo, o que só irá complicar tudo e muitas vezes, agir de formas errôneas com essas pessoas só as levam a querer usar ainda mais drogas.

 

Além das dicas que eu vou dar aqui, no Núcleo Viver Sóbrio você conta com a ajuda e apoio de profissionais especializados nesse assunto, bem como a melhor forma de internação (caso necessário). Lá você encontra o tipo indicado de internação para cada caso de dependência e com preço e localidade mais acessível de acordo com a sua condição.

 

Perante essa situação crítica e delicada, quanto mais ajuda e mais informações você obtiver sobre a melhor forma de ajudar um dependente químico, principalmente aquele que não quer ajuda, mais fácil será de ter um certo tato na hora de conversar com o amigo ou parente amado.

Dicas para ajudar um dependente químico sem violência

Logo abaixo darei cinco dicas essenciais que devem ser seguidas para se ter êxito no momento de iniciar a intervenção:

  • Converse em um lugar calmo.
  • Cuidado com as palavras.
  • Imponha limites.
  • Busque ajuda médica.

Converse em um lugar calmo

A primeira coisa que deve fazer é estabelecer uma relação de confiança, segurança e proximidade com o dependente. Assim busque um lugar que traga conforto para a pessoa,  fique a sós com ela e ofereça todo apoio e ajuda que ela precisa naquele momento.

 

Não demonstre conivência com as decisões e escolhas ruins que a pessoa vem tomando. Converse franca e abertamente e tente fazer o dependente entender e perceber que suas ações, principalmente seu vício, têm magoado e feito mal para ele mesmo e para as pessoas ao seu redor. 

 

Faça-o enxergar, de forma calma, paciente e equilibrada, que ele precisa da sua ajuda. Que essa é a melhor solução para livrar-se do vício. E caso a pessoa queira se tratar, mostre que a ajuda está totalmente à sua disposição. 

Cuidado com as palavras 

Use palavras de conforto e apoio para que a pessoa possa entender suas ideias e seu modo de pensar. Agir de forma negativa e usar xingamentos, terá o efeito contrário do que você deseja e irá piorar toda a situação.

 

Não deixe a raiva ou a decepção tomarem conta de você enquanto estiver conversando com o dependente químico, isso evitará que você diga coisas que pode se arrepender depois, e proferir palavras negativas ou de decepção, só vai deixar a pessoa ainda pior.

 

Não o critique muito, mas também não seja conivente com as atitudes do dependente. Seja firme e mostre que você está ali por ele, para ajudá-lo e explique que o vício dele só vem prejudicando a sua própria saúde, tanto física, quanto mental e emocional.

Imponha limites

Mostre ao dependente que, por conta do vício, ele perdeu os padrões do que é um bom convívio social e familiar. Além de causar dano à saúde, a dependência química pode acarretar problemas nos relacionamentos interpessoais, escolares, profissionais e, algumas vezes, jurídicos.

 

Nas situações em que o dependente químico não entende e não quer ajuda, fica ainda mais difícil de convencê-lo que suas atitudes são erradas e vem causando muita dor a família e amigos, ainda mais se ele estiver sob efeito das drogas. 

 

Afaste-se. Não assuma as dívidas e contas que o dependente químico possua, não realize as tarefas que ele mesmo deveria realizar dentro de casa, no trabalho ou na escola. Mostre a ele que ele tem responsabilidades e que ele deve assumir os impactos que seu vício causa.

Busque ajuda médica

E por último, mas não menos importante, busque o auxílio de um profissional da saúde especializado nesse tipo de situação. O médico irá prescrever medicamentos e encaminhá-lo à uma clínica de reabilitação.

 

Essas são as dicas para ajudar um dependente químico sem violência, é muito importante entender que, durante o tratamento possa haver recaídas, mas tente manter a calma e não julgue, mostre que está ali para ajudá-lo e que vocês irão superar juntos essa situação.






 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

46.0%
26.2%
17.5%
9.5%
0.8%