21/06/2021 às 15h57min - Atualizada em 22/06/2021 às 00h00min

Internação de dependentes químicos, como funciona

SALA DA NOTÍCIA LUCAS WIDMAR PELISARI
 

É uma situação difícil, mas infelizmente muitas famílias passam por situações em que apenas o apoio e ajuda para o dependente químico não funcionam, e é preciso recorrer para a internação do mesmo. 

 

Existem três tipos de internação: voluntária, involuntária e compulsória. Uma clínica muito recomendada que serve de grande ajuda para esse tipo de problema é o blog Viver Sem Drogas 

 

Neste artigo falaremos sobre o uso de drogas, os três tipos de internação e muito mais. 

 

Uso de drogas

O uso de drogas tem grande relação com a depressão. Tanto a depressão pode levar ao uso de drogas, quanto o uso de drogas pode levar a depressão.

Principais sinais da depressão:

  • enxaquecas frequentes
  • baixa autoestima
  • mau humor
  • desânimo
  • irritabilidade
  • melancolia
  • mau humor
  • falta de energia
  • dores no pescoço e costa
  • perda de ânimo em realizar atividades que antes eram prazerosas 
  • desesperança
  • crises de choro
  • sentimento vazio
  • ansiedade
  • excesso ou falta de sono
  • perda de interesse sexual
  • tristeza repentina e “sem motivo”
  • pensamentos suicidas
  • baixo rendimento no trabalho ou escola
  • melancolia
  • cansaço extremo
  • mau humor 
 

Principais sinais de um dependente químico:

  • pupilas maiores que o tamanho normal ou menores
  • mudança da temperatura corporal
  • mudanças rápidas de peso
  • movimentos oculares involuntários
  • mãos tremendo frequentemente
  • intolerância a ruídos
  • diminuição a sensações que causam dor
  • mudanças de pressão arterial e cardíaca
  • fala acelerada
  • falta de sono
  • sensação de poder
  • perda de apetite
  • energia em excesso
  • perda de contato com a realidade
  • fala acelerada
  • não controlar mais as emoções
 

A longo prazo, o uso excessivo de drogas pode causar doenças mentais e físicas piores, sendo algumas delas:

  • psicoses, esquizofrenia e depressão
  • destruição dos neurônios, o dependente químico passa a não conseguir mais pensar
  • isolamento da família e amigos
  • chances de se contrair com Hepatite e AIDS
  • desnutrição
  • danos nos órgãos internos, como fígado, podendo causar câncer hepático
  • danos nos rins e nervos
  • riscos de overdose ou morte precoce
 

Como saber se é o momento de internação para o dependente químico

  • Completa mudança de rotina

O usuário de drogas muda completamente sua rotina por causa das drogas, ele permite que as drogas tomem conta de sua vida. Ele muda os horários de dormir, comer, trabalhar e deixa de aparecer em compromissos importantes.

  • Os dependentes químicos começam a frequentemente mentir

Eles mentem onde estão, com quem estão, mentem para justificar faltas em seus importantes compromissos, depois começam a mentir para conseguirem dinheiro para comprar drogas. Eles mentem para todos que estão presentes em sua vida, pais, namoradas(os), irmãos, amigos, ninguém escapa de suas mentiras.

  • Passar dias fora de casa

O dependente químico começa a não ficar mais tão presente em sua própria casa. Seu estado no momento pode ser precário demais, então ele prefere ficar na rua. Nos poucos momentos em que está sóbrio, são tomados pela vergonha e arrependimento, então preferem não pedir ajuda e continuar ali mesmo. Sem contar que ficando nas ruas, ele pode compartilhar de drogas de outras pessoas, por isso em muitos casos, alguns usuários passam a conviver com moradores de rua.

  • Aparecer apenas para pedir dinheiro 

O dependente químico começa a aparecer em sua casa apenas para comer e pedir dinheiro para comprar mais drogas.

  • Não tem cuidados com a própria aparência e higiene pessoal

Ele passa a não tomar banho, deixa de escovar os dentes, comer e cuidar de sua aparência. Essa é a fase mais profunda do usuário de drogas. Nessa fase ele pode se tornar mais agressivo e se entregar de vez às drogas.

  • Não consegue mais dialogar

O dependente químico não consegue mais ter conversas, nem olhar nos olhos. Ele vive em tamanha função das drogas, que começa a sentir vergonha de suas atitudes. Você até tenta dialogar com ele mas é impossível pois ele não consegue levar a sério e evita ao máximo esse assunto.

  • Se torna mais agressivo

O dependente químico apresenta comportamento agressivo ao receber conselhos, ao querer as drogas e não ter acesso, passando assim a entrar em estado de abstinência e fazer qualquer coisa para obtê-la.

  • Emagrecimento

O dependente químico emagrece de forma rápida, pois não leva a vida de forma saudável e nesse caso, é recomendada a internação pois esse “estilo de vida” pode levá-lo à óbito.

 

Tipos de internação

Internação voluntária: O dependente químico precisa aceitar e reconhecer que sua situação é crítica e ele precisa de ajuda. Quando for se internar, ele precisa assinar uns papéis conformando que optou por esse tipo de tratamento e também precisa de uma autorização por um médico que seja credenciado pelo CRM (Conselho Regional da Medicina) do estado que o paciente vai ser internado.



 

Internação compulsória: Esse tipo de internação é estabelecida quando os médicos atestam que o dependente químico é um perigo a si mesmo ou para as pessoas que estão em volta. Essa internação só pode ser feita por ordem judicial e o paciente só é liberado com outra ordem judicial. Essa é uma última alternativa para tratamento e nem seus familiares se responsabilizam. A internação e liberação são baseadas em laudos médicos.

 

Internação Involuntária: É quando a família se responsabiliza pela internação sem o paciente consentir. Essa internação também só pode ser feita com autorização de um médico e sua liberação apenas quando um responsável da família ou o médico responsável solicitá-la.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

46.0%
26.2%
17.5%
9.5%
0.8%