30/06/2021 às 13h52min - Atualizada em 30/06/2021 às 20h40min

Pequenas e Médias Empresas ganham cada vez mais força na economia do País e fortalecem segmentos que atuam

Os pequenos negócios respondem por cerca de um quarto do PIB brasileiro

SALA DA NOTÍCIA AIs Comunicação e Estratégia Ltda
https://www.aiscomunicacao.com.br
Celero Consultoria Ltda
Os pequenos negócios representam resultados essenciais para a economia brasileira. Dados do Sebrae, levantados pela Fundação Getúlio Vargas, mostram que micro e pequenas empresas são geradoras de riqueza no Brasil e com muita força em diversos segmentos. De uma forma geral, elas representam 27% de participação no Produto Interno Bruto (PIB) no Brasil, segundo dados do Sebrae, e igualmente no mundo todo têm força motriz que alavanca a economia.
O papel dos pequenos negócios é fundamental para a abertura de oportunidades de empregos. Dados da Organização Internacional de Trabalho (OIT) também reforçam que as pequenas unidades econômicas representam 70% do volume de emprego gerado em 99 países analisados.  E as estimativas ainda indicam que as Micro e Pequenas Empresas (MPEs) são responsáveis por 46,6% do emprego total na região da América Latina e Caribe.
No Brasil, os pequenos negócios responderam por 54% do emprego formal e asseguraram todo o saldo positivo do emprego formal gerado no país em 2019, segundo dados do Sebrae.
Outro reconhecimento é dado pela a Organização das Nações Unidas (ONU) ao considerar as conclusões da Conferência Internacional do Trabalho que reconhece que os pequenos negócios fomentam a inovação, o trabalho decente para todos, e com isso são fundamentais para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.
O perfil econômico do Brasil, atualmente, também reconhece que as PMEs continuam contribuindo para fazer a diferença na reação econômica do País diante da pandemia da Covid-19. Atualmente, 99% das empresas classificadas no País são como pequenos negócios. Mesmo diante das restrições impostas pela pandemia, as pequenas e médias empresas se mostraram eficientes para driblar os percalços do momento mais difícil dos últimos tempos. “Não é à toa que os dados refletem a essência dos pequenos negócios. Mais do que sobreviver, essas empresas, quando bem estruturadas, enfrentam situações adversas com mais tranquilidade. Para isso é importante ter um planejamento financeiro adequado. Até mesmo as crises podem ser previstas. Por isso, costumo dizer que mesmo as dificuldades podem ser planejadas. Assim podemos atravessar a turbulência com mais tranquilidade.” ressalta João Tosin, CEO da Celero, especialista em gestão financeira para empresas.
Somente no mês de fevereiro deste ano, as pequenas empresas foram responsáveis por 68,5% dos empregos criados no Brasil. Isso corresponde a pouco mais de 275 mil vagas geradas pelos pequenos negócios. O levantamento do Sebrae com base nos dados do o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério da Economia mostra a força do pequeno negócio para a comunidade onde estão.
Educação Financeira para fortalecer a gestão financeira das PMEs
Considerando a importância dos pequenos negócios e conhecendo profundamente o comportamento financeiro dessas empresas, a Celero, startup desenvolvedora de um software de gestão financeira direcionado para pequenas e médias empresas, contribui para alavancar os processos fazendo toda a gestão financeira dos empreendimentos e deixando os gestores livres para as demandas mais importantes. O sistema além de oferecer mais agilidade também torna todo o processo mais seguro. A plataforma ainda reduz em até 68% o tempo gasto com tarefas bancárias e administrativas relacionadas ao financeiro.
Essa sem dúvida é uma estratégia que gera bons resultados. Ao utilizar o nosso sistema o empreendedor consegue focar no seu negócio. Entender que a gestão financeira está sendo feita de forma correta, o deixa focado no principal que é atrair clientes para seus produtos e serviços. Entender como está o financeiro da empresa é sempre uma preocupação e estar tranquilo com isso, é fundamental para a prosperidade da empresa”, explica João Tosin.
Outra vantagem é a capacidade de adaptação diante de possíveis mudanças e dificuldades, por exemplo, elas têm maior capacidade de reduzir sua oferta em momentos em que há diminuição da demanda, diferente de uma empresa de grande porte que precisa enfrentar várias burocracias, além de envolver muitas pessoas na tomada de decisão.

Como nasceu a Celero?
A Celero foi lançada oficialmente em 2016, mas está no mercado desde 2014, iniciando sua trajetória como uma consultoria financeira chamada J2 Consulting. Com a disciplina e trabalho que qualquer empreendimento exige, João Tosin, João Augusto Betenheuzer e Pedro Chaves remodelaram o negócio e lançaram, dois anos depois, a Celero: startup, inovadora, com serviços de gestão e automação para o departamento financeiro das empresas. Hoje, a startup oferece, com uso de tecnologia de ponta, um departamento financeiro online para PMEs de todas as regiões do País. Pioneira nesse nicho de mercado, sua plataforma é a única do mundo que automatiza toda a rotina financeira, transformando fotos ou imagens de documentos em relatórios financeiros e operações bancárias. A tecnologia, inclusive, pode ser utilizada sem a exigência de conhecimento técnico do setor, diferencial que facilita a vida dos empreendedores, impactados muitas vezes pela burocracia e desconhecimento das rotinas financeiras e tributárias do Brasil.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual sua Rede Social Favorita?

46.0%
26.2%
17.5%
9.5%
0.8%