05/07/2023 às 12h19min - Atualizada em 05/07/2023 às 22h00min

Dicas para produzir conteúdo exclusivo na internet

Conselheiro da plataforma Fanz destaca melhores estratégias para bombar conteúdo relevante

SALA DA NOTÍCIA Bruno Camargo
Divulgação
A produção de conteúdo exclusivo tem sido uma forma prática de gerar renda e alcançar maior público na internet. Diferente da pressão de produzir muitos materiais em pouco tempo buscando um retorno baixo e demorado de sites como YouTube, os criadores de conteúdo têm encontrado alternativas mais diretas de atingir pessoas interessadas e dispostas a pagar por conteúdo relevante, em portais especializados. O Fanz, por exemplo, é uma novidade nesse mercado e que opera no Brasil, favorecendo o produtor nacional tanto na hora de postar suas criações quanto na hora de receber por isso.

Porém, não basta gravar uma videoaula, por exemplo, e deixá-la hospedada em um site. É preciso tomar certos cuidados na elaboração de um material rico, que chame atenção do consumidor que deseja pagar por algo relevante. Charles Bonissoni, conselheiro do Fanz, destaca alguns detalhes que podem fazer a diferença para influenciadores digitais.

Planejamento: “Planejamento é essencial, em todas as etapas do processo”, comenta Bonissoni. Traçar um plano do conteúdo, como fazer, em quanto tempo, tudo isso precisa ser pensado, assim como estratégias posteriores como divulgação. Isso vale para os mais diferentes tipos de conteúdo, das aulas online até produções mais espontâneas. Mesmo quem pretende divulgar fotos e trabalhos artísticos precisa levar em conta questões como temática e periodicidade.

Temática: Quando bem definido o tema e a consistência do material, é importante saber para quem se está produzindo. “Aulas podem ser bem diferentes se feitas para iniciantes ou para profissionais que queiram se aprofundar num tema”, destaca o conselheiro. Pensar no público influencia muito na hora de elaborar o conteúdo, e isso precisa estar bem definido antes de começar. E depois também: a forma de divulgar sua página também será influenciada pela audiência, se um possível consumidor está em uma rede social ou outra, com qual periodicidade ele entra nessas redes, são tópicos relevantes.

Qualidade da produção: Na hora de filmar ou fotografar, também é preciso levar em consideração a qualidade do material. “É preciso pensar e, se possível, investir, em cenário, iluminação, equipamentos e edição”, Charles opina. Um cenário para conteúdo de educação, por exemplo, deve ser mais leve, levando em conta a atenção que o aluno terá por horas no conteúdo, com cores simples e pouco chamativas. Diferente de um treino esportivo, que deve estimular visualmente o aluno. Para isso, há desde soluções mais baratas para iluminação, por exemplo, até espaços que já alugam salas para a gravação de conteúdo.

Edição de vídeo: Contratar editores de vídeo também são uma opção para quem não tem familiaridade com esse ramo. Essa etapa do trabalho é complicada e demanda tempo e atenção. “Um vídeo bem editado faz toda a diferença para quem assiste, se a pessoa consegue consumir aquele conteúdo até o final e aproveitar o máximo dele”, opina o conselheiro do Fanz. Questões como ritmo, transição de imagens e uso de material complementar enriquecem o conteúdo.

Pagamentos: Com o conteúdo pronto, há outro detalhe importante: como ganhar dinheiro pelo material elaborado. Achar a plataforma correta para hospedar o material faz toda a diferença. Criar o próprio site traz mais trabalhos e gastos do que usar plataformas prontas de hospedagem. Alguns sites internacionais chegam a levar 60 dias para fazer o primeiro pagamento dos seus assinantes, além de exigir documentação válida no exterior como passaporte. “No Fanz, pensamos em facilitar esse acesso”, explica Bonissoni. “Entendendo as necessidades do criador brasileiro, temos um site nacional, o que agiliza o cadastro, e parceria com um banco também nacional – o IstPay – o que torna as transações menos complicadas e mais diretas”, conclui.
 
Link
Notícias Relacionadas »